Reflexos de um fim de ano melancólico no Vasco

Atletas vão embora sem fazer um só jogo pelo Gigante da Colina

Por O Dia

Rio - Enquanto o zagueiro Luan curte férias na paradisíaca Cancún apalavrado com o presidente Eurico Miranda que não deixará a Colina, outros vão passar as festas de fim de ano amargurados com a temporada. Três casos chamam mais a atenção, como os do meia Jefferson, do zagueiro João Carlos e do lateral-esquerdo Bruno Teles, que não foram aproveitados pelo técnico Jorginho ao longo da temporada e dificilmente vão permanecer.

Vasco sofreu o terceiro rebaixamento em 2015Márcio Mercante / Agência O Dia

Cria do Vasco, João Carlos chegou em setembro ao clube direto do futebol russo. Com contrato prestes a se encerrar, ele nem vestiu a camisa vascaína. Chegou a ser relacionado para alguns jogos, mas vai deixar o clube sem ter tido a chance de atuar. Já o meia Jefferson, 31 anos, tem no currículo 50 jogos com a camisa cruzmaltina, em 2009, 2010 e 2011, mas em seu novo retorno ao Vasco também não entrou em campo e está de saída. O lateral-esquerdo Bruno Telles também não foi testado na temporada e deve seguir o mesmo caminho. Ficou no banco duas vezes, contra São Paulo e Chapecoense, pelo Brasileirão, mas não jogou.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Vasco

O volante Felipe Seymour também vai deixar o clube sem boas lembranças. Atuou apenas uma vez na derrota por 2 a 1 para o Atlético-MG e não foi procurado pela diretoria para renovar o contrato que se encerra nos próximos dias. Como grande parte do grupo está de saída e a intenção do presidente Eurico Miranda é formar um elenco com 33 jogadores, o Vasco passará por mais uma grande reformulação em 2016.