Nenê chega, mas alerta segue ligado

Assediado por outros clubes, meia faz exames e inicia preparação. Clube conta com sua permanência

Por O Dia

Rio - A apreensão ainda existe e o medo de perder seu principal jogador deixa o alerta ligado na Colina. No entanto, nesta sexta-feira, dois dias após o grupo do Vasco iniciar a preparação em 2016, Nenê se reapresentou, vestiu o uniforme e já trabalhou em São Januário. Com contrato até o fim do ano, o meia não será liberado para atuar por outro clube brasileiro, mas é o mercado exterior que preocupa — principalmente o chinês, que segue a todo vapor.

No acordo com o Vasco, Nenê poderá ser liberado caso aceite uma proposta de fora do Brasil. A janela chinesa para transferências internacionais seguirá aberta até o dia 25 de fevereiro e, até lá, a diretoria do Vasco e a comissão técnica se previnem. O técnico Jorginho já havia admitido ter conversado com seu atleta durante as férias.

Com aparelho na cabeça%2C Nenê faz avaliação médica especial na volta ao VascoPaulo Fernandes/Vasco.com.br

“Há um acordo de cavalheiros. Nenê só sai se for para fora do Brasil. Uma saída para outro clube pode até ser importante financeiramente, mas, talvez, mude a forma de ele jogar. Não dá para saber se teria a mesma liberdade que ele tem aqui. Não tenho medo de o Nenê sair, mas, se por acaso acontecer, terei de reinventar o time”, admitiu, com sinceridade, o treinador.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Vasco

Liberado para voltar ao trabalho dois dias depois do grupo, Nenê chegou ontem e fez uma avaliação médica especial, sob o comando do gerente científico Alex Evangelista. Com um aparelho na cabeça de Nenê, Alex verificou os movimentos da face e da força muscular para identificar preventivamente problemas que possam causar danos à massa muscular.

Outro que se apresentou ao Vasco foi o goleiro Martín Silva. O jogador, que a princípio só voltaria segunda-feira para a pré-temporada em Pinheiral, já deve participar das atividades marcadas para hoje e amanhã. Com ele, Jorginho, que ainda espera pela contratação de um centroavante, tem todos seus jogadores à disposição. O treinador prometeu dar início aos trabalhos em campo nesta sexta-feira e neste sábado.

Madson prevê disputa com Pikachu na lateral direita

Uma das principais armas ofensivas do Vasco em 2015, o lateral-direito Madson ganhou a concorrência de Yago Pikachu, a primeira contratação do clube para esta temporada. No entanto, não vê problemas na disputa e joga para o técnico Jorginho a escolha de quem vai usar a camisa 2.

“Pikachu é um excelente jogador, que provou sua capacidade no Paysandu. Quem tem a ganhar é o Vasco. É claro que vou brigar pelo meu espaço e ele pelo dele. Conversamos, mas a decisão de quem vai jogar está nas mãos de Jorginho”, afirmou Madson.

O lateral-direito, que ano passado atuou em 56 jogos, valorizou o trabalho na pré-temporada: “Temos de levar a preparação a sério.”