Por pedro.logato

Rio - Nem começou a segunda fase do Carioca e o presidente do Vasco, Eurico Miranda, já prepara novo ataque contra o Flamengo. Apesar de o clássico no campo ser apenas na quarta rodada e, segundo o dirigente vascaíno acontecerá em Brasília, o duelo nos bastidores terá nova batalha nesta quart-feira. Em arbitral extraordinário na Federação de Futebol do Rio (Ferj), Eurico pedirá punições ao Rubro-Negro e ao Fluminense por disputarem a Primeira Liga.

Eurico Miranda criticou mudança nas datas da FerjPaulo Fernandes/Vasco.com.br

Nesta segunda-feira, o dirigente vascaíno deu uma coletiva para mais uma vez atacar a Primeira Liga. Só que dessa vez, também reclamou da postura da Ferj e criticou a TV Globo por ter desistido de colocar Vasco x Bangu amanhã, para liberar a data para as partidas do torneio regional.

“Há uma decisão do arbitral da federação que os clubes não poderiam disputar qualquer outra competição paralelamente com o campeonato estadual. Ao que me parece, a lei e o regulamento só se aplicam ao Vasco, agora vamos ver como se decide. Não vou permitir que o Vasco seja prejudicado e tratado como se fosse um clube de segunda classe”, reclamou.

Apesar dos ataques públicos à federação, Eurico aposta nessa pressão para conseguir apoio do presidente da entidade, Rubens Lopes, e dos pequenos para conseguir a punição a Flamengo e Fluminense (perda de cota de TV e proibição de disputarem competições da base).

Entre as ameaças, Eurico diz que pode tirar jogos do Rio, sem pedir autorização à federação. Só que os mandos em São Januário continuarão. Ou seja, o clube poderia sair nos clássicos com Flamengo e Fluminense, além do Volta Redonda. Sem Maracanã e Engenhão, jogar fora, como será com o Rubro-Negro em Brasília, representará ganho financeiro ao clube.

“Eu sou imprevisível. Eu não ameaço nada, só digo que a partir de agora não sou obrigado a cumprir. Está implantado o barata-voa, tudo pode acontecer”, avisou. Será?

Você pode gostar