Vasco consegue se livrar de punição

Clube paga dívida para não perder pontos na Série B

Por O Dia

Rio - O Vasco precisou se mexer para não perder seis pontos na Série B do Brasileiro. Pega de surpresa com uma notificação da Fifa de que tinha apenas um dia para pagar ao Málaga R$ 2 milhões pela compra do volante Sandro Silva, em 2013, a diretoria — apesar do pouco tempo — conseguiu quitar a dívida com os espanhóis e se livrar da punição que poderia atrapalhar a caminhada de retorno do clube à elite.

Vasco corria o risco de começar a Série B com pontuação negativaPaulo Fernandes/Vasco.com.br

Sandro Silva foi contratado na gestão de Roberto Dinamite e assinou contrato por três anos, mas só atuou por uma temporada. Ano passado, voltou a jogar e uma falha contra o Flamengo, em Manaus, na pré-temporada, acabou com suas chances no clube. O volante ainda tem vínculo e está emprestado ao Oeste (SP).

Enquanto a diretoria se preocupava com um jogador fora dos planos, Jorginho ficou de olho na estreia da Taça Guanabara contra o Bangu. E uma peça importante na equipe é Jorge Henrique. Apesar de ser um atacante que não costuma marcar gols — fez só um em 23 partidas com a camisa vascaína —, ele não se preocupa tanto com o jejum. “Estou ajudando lá atrás para o Nenê fazer gols na frente (risos)”, afirmou.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Vasco

Mesmo sem se incomodar, Jorge Henrique admite ansiedade para voltar a marcar. A última vez foi em agosto, na vitória por 1 a 0 sobre o Flamengo, em sua segunda atuação pelo Vasco.

“Ansioso estou, mas não é meu objetivo. Eu ajudo a equipe. Às vezes o torcedor não entende, quer que o Jorge Henrique faça gols, mas não sou de fazer muitos gols. Espero marcar na hora em que chegar na reta final do Carioca. Estou tranquilo. Procuro fazer o que o Jorginho sempre me pediu, que é ajudar a marcar o lateral”, disse o atacante, que terá mais uma vez Thalles ao seu lado, no lugar de Riascos, em recuperação de lesão muscular na coxa direita.