Por fabio.klotz

Rio - Após 12 anos, o Vasco finalmente voltou a conquistar o Campeonato Carioca. Agora, iniciará a caminhada para acabar com outro jejum que ainda continua ao longo dos anos e incomoda: desde 2003 o Gigante da Colina não é campeão da Taça Guanabara. E o primeiro passo será neste domingo, às 16h, contra o Bangu, em São Januário.

Nenê comanda o Vasco no duelo com o BanguPaulo Fernandes / Vasco.com.br / Divulgação

Primeiro campeão da Taça Guanabara, em 1965, o Vasco já conquistou 11 vezes o tradicional troféu, que inicialmente era um torneio à parte do Campeonato Carioca e que, com o passar dos anos, foi incorporado à competição. Em 2016, a Taça GB representa a segunda fase do Estadual e vai garantir quatro vagas para a semifinal.

Vantagem

Mais do que o troféu, a conquista da Taça GB representa a vantagem do empate na semifinal. Por isso, o Vasco, que bateu na trave três vezes nos últimos 13 anos (2010, 2012 e 2013), começa a sua caminhada de olho no primeiro lugar do octogonal.

“A vitória é determinante porque a Taça Guanabara é uma competição de tiro curto e os tropeços complicam na classificação. O Vasco sabe que a partida contra o Bangu já é uma decisão e vem sendo tratada dessa maneira”, disse o atacante Jorge Henrique.

Para a partida deste domingo, entre os titulares, o técnico Jorginho só terá o desfalque do artilheiro Riascos, em recuperação de lesão muscular na coxa direita. Thalles, que se destacou na vitória por 3 a 1 sobre o Bonsucesso, seguirá como titular. Já Eder Luis, com problema no tornozelo direito, também está fora, mas o atacante já sairia do time para dar lugar a Andrezinho. O apoiador foi poupado na semana passada, assim como o zagueiro Luan, e retorna ao time titular.

ESCALAÇÕES

VASCO: Martín Silva; Madson, Rodrigo, Luan e Julio Cesar; Marcelo Mattos, Julio dos Santos e Andrezinho; Nenê, Jorge Henrique e Thalles; Técnico: Jorginho.

BANGU: Célio Gabriel; Paulo Barrach, Anderson Penna, Matheus Avelar e Guilherme; Ives, Junior, Magno e Almir; Geovanni e Tiago Barreiros (Igor de Paula); Técnico: Emanoel Sacramento.

Você pode gostar