Tropeços do Vasco não preocupam Luan

Apesar da invencibilidade de 18 jogos, Gigante vem de dois empates seguidos para a decepção da torcida

Por O Dia

Rio - Após o segundo empate seguido, a ordem em São Januário e reencontrar o caminho da vitória e garantir matematicamente a classificação para a semifinal da Taça Guanabara, contra o Madureira, no sábado. Apesar de ser o único invicto na competição, o Vasco perdeu ,na última rodada, a liderança para o Fluminense, que tem o mesmo número de pontos ganhos 11, mas um saldo de gols mais positivo.

Luan mantém confiança no elenco vascaínoDivulgação

“Estamos nos cobrando, mas não é motivo para desconfiarmos do nosso futebol. Temos jogado bem. Pecamos em algumas coisas, mas é normal. Até o Barcelona perde. Queremos vencer o mais rápido possível”, justificou o zagueiro Luan. Para o defensor não foi apenas o Vasco que caiu de produção nos últimos jogos.

“Todos já estudaram a nossa forma de jogar, até porque mantivemos a base do ano passado. O jogo fica cada vez mais difícil e por isso temos que nos reinventar, além de dar a vida e deixar a nossa alma dentro de campo”, argumentou o zagueiro após um treino que teve dez jogadores ausentes.

Martín Silva e o zagueiro Rodrigo foram liberados para resolver problemas particulares. O lateral Júlio César fez tratamento no CAPRRES. O volante Diguinho ainda se recupera de uma cirurgia no siso. Já os garotos Alan, Andrey, Caio Monteiro, Evander, Mateus Vital e Matheus Índio treinaram à tarde com o sub-20.

PATROCÍNIO

O Vasco está perto de renovar o patrocínio com a Caixa Econômica Federal, mas a exposição da logomarca do banco deverá ser menor. Com a queda do time para a Série B, a Caixa pretendia pagar metade do valor de 2015, R$15 milhões. Mas o clube não aceitou e a saída foi diminuir a exposição da marca no uniforme vascaíno.