Vasco joga mal, mas bate o Madureira e garante a classificação para a semifinal

Gigante da Colina agora busca o título da Taça Guanabara: no domingo, fará final contra o Fluminense, na Arena Amazônia

Por O Dia

Rio - O Vasco é o primeiro time classificado para a semifinal do Campeonato Carioca. O Gigante da Colina carimbou a vaga com uma rodada de antecedência, neste sábado, ao bater o Madureira: 1 a 0, em São Januário. Porém, o Cruzmaltino não jogou bem e viu o Tricolor Suburbano ameaçar algumas vezes e contou com uma "ajudinha" da arbitragem, que ignorou um pênalti claro na etapa inicial para o Madureira. A torcida vaiou o Vasco ao fim do jogo.

Nenê já aponta para a semifinal do Carioca: Vasco está classificadoAndré Mourão / Agência O Dia

Faltou criatividade ao Vasco. O time conseguiu fazer o gol aos dez minutos, com Nenê. Depois, porém, sofreu ofensivamente. Atrás, ainda oferecia espaços ao Madureira. A sorte foi que o rival não aproveitou as oportunidades. Isso sem falar no pênalti não marcado para o Tricolor Suburbano.

FOTOGALERIA: As imagens da vitória do Vasco sobre o Madureira

Único time invicto no Carioca, o Vasco pula para a liderança da Taça Guanabara, com 14 pontos - o Fluminense joga neste domingo e pode recuperar a ponta.

Na próxima rodada, o Vasco tem uma decisão pelo primeiro lugar e o título da Taça Guanabara: enfrenta o Fluminense, domingo, dia 17, às 16h, na Arena Amazônia. Antes, porém, o Gigante da Colina estreia na Copa do Brasil, contra o Remo, na quarta-feira. O Madureira vai buscar a primeira vitória nesta fase contra o Volta Redonda, no Conselheiro Galvão, no mesmo dia e horário.

O jogo

O Madureira foi o primeiro a assustar. Após cobrança de escanteio, Daniel ganhou pelo alto e obrigou Martín Silva a salvar o Vasco. A resposta do Gigante da Colina foi fatal. A zaga do Tricolor Suburbano não conseguiu cortar e viu Nenê emendar para o fundo da rede: 1 a 0.

Leandro Chaves teve tudo para empatar, mas mandou para fora, para a sorte do Vasco. Sorte que custa a sorrir para Julio dos Santos. Ele recebeu cruzamento na medida de Henrique. Porém, emendou por cima. O volante continua atrás do primeiro gol com a camisa cruzmaltina. O Vasco tinha maior posse de bola, mas não conseguia criar.

O Madureira buscava dar o bote. Marcelo Mattos deu um presente para João Carlos. O atacante ficou cara a cara com Martín Silva e driblou o goleiro. O uruguaio segurou João Carlos. O árbitro Bruno de Araújo ignorou o pênalti e prejudicou o Tricolor Suburbano.

Jorginho fez logo duas mudanças no intervalo. Rodrigo, que sentiu dores na coxa direita, deu lugar a Rafael Vaz. A outra alteração foi tática: Eder Luis na vaga de Thalles.

O Vasco teve chance de ampliar, mas desafinou. Luan, após jogada pelo alto, surgiu livre na pequena área, mas deu uma de zagueiro e mandou para trás. O lance virou um passe para Rafael Vaz, que emendou para fora. Depois foi a vez de Julio dos Santos perder outra chance.

O Madureira, de novo, conseguiu ficar cara a cara com Martín Silva. A zaga só observou o lançamento para João Carlos. O atacante tentou dar uma cavadinha, mas mandou mal e perdeu chance clara. Jorginho precisou fazer a última mudança. Riascos, desgastado, deu lugar a Diguinho. A ideia foi reforçar o meio e dar mais liberdade a Andrezinho e Nenê.

O Tricolor Suburbano chegou a pressionar o Vasco, mas não aproveitou as oportunidades. Eder Luis, de cabeça, quase ampliou. Depois, Martín Silva espalmou chute de Leandro Chaves. O Gigante da Colina, mesmo jogando mal, conseguiu a vitória e garantiu a classificação para a semifinal do Carioca.

FICHA TÉCNICA

VASCO 1X0 MADUREIRA

Estádio: São Januário
Público e renda: 4.329 pagantes / 5.112 presentes / R$ 139.030,00
Árbitro: Bruno de Araújo
Gol: Nenê (Vasco, aos 10' do 1ºT)
Cartão amarelo: Marcelo Mattos, Rafael Vaz, Luan, Madson e Nenê (Vasco) e Daniel, Resende e Jorge Fellipe (Madureira)
Cartão vermelho: -

VASCO: Martín Silva; Madson, Luan, Rodrigo (Rafael Vaz, no intervalo) e Henrique; Marcelo Mattos, Julio dos Santos, Andrezinho e Nenê; Riascos (Diguinho, aos 26' do 2ºT) e Thalles (Eder Luis, no intervalo); Técnico: Jorginho.

MADUREIRA: Rafael Santos; Formiga, Daniel, Jorge Fellipe (Leozão, aos 46' do 2ºT) e Ayrton; Willian Oliveira, Resende, Ryan e Leandro Chaves; Geovane Maranhão (Artur Faria, aos 36' do 2ºT) e João Carlos (Gustavo, aos 39' do 2ºT); Técnico: Gilberto Coroa.