Rafael Vaz, o predestinado herói do Vasco no título do Campeonato Carioca

Autor do gol que valeu o bicampeonato, zagueiro teve o apoio do técnico Jorginho minuto antes de substituir Luan

Por O Dia

Rio - O mosaico monumental exibido pelos vascaínos na arquibancada, antes de a bola rolar no Maracanã, dizia: ‘Aqui é Vasco’. A profecia se cumpriu e o papel de protagonista coube a um herói improvável. O predestinado zagueiro Rafael Vaz foi às alturas para marcar de cabeça o gol do empate, o gol do bi, o gol do 24º título carioca dos vascaínos, e o sexto de forma invicta do clube.

Rafael Vaz fez o gol que garantiu o bicampeonato do VascoAlexandre Brum / Agência O Dia

“A ficha ainda não caiu. É muita felicidade. Minha família está aí e poder proporcionar isso para eles e para essa imensa torcida é muita emoção. Só tenho que agradecer a Deus”, disse o zagueiro, sem esquecer do gol, que teve a marca do pressentimento. Tanto dentro como fora de campo.

Wallpaper: baixe papéis de parede do Vasco, o campeão do Carioca de 2016

“Teve uma primeira falta e a bola foi no primeiro pau. Pensei que na próxima poderia tentar chegar e tive a felicidade de estar lá na hora certa”, ressaltou o zagueiro que nem ligou para a reclamação dos alvinegros de que havia feito falta: “Não foi e se falarem agora não importa,nós somos campeões.”

LEIA MAIS: Ferj divulga lista da seleção do Carioca e Nenê é o craque do torneio

Após a conquista, o técnico Jorginho revelou o pedido que fez ao defensor, no intervalo. “No vestiário, o Luan fez um teste para ver se podia voltar e não deu. O Rafael Vaz aqueceu. Ele estava agachado, amarrando a chuteira quando falei: 'Como a vida é interessante. Deus te separou para este momento. Vai lá e define este jogo’. E ele definiu”, revelou o técnico.

Feliz pelo primeiro título como técnico no Brasil, Jorginho foi muito elegante, como sempre. Fez questão de elogiar o trabalho do adversário, o técnico e amigo Ricardo Gomes, antes de compartilhar e exaltar a conquista com todos os jogadores.

“Estou muito feliz por viver este momento em meu país, em minha cidade. Este título tem a marca da simplicidade e da humildade. É a conquista de um grupo que se uniu, após fazerem do Vasco uma chacota nacional. Hoje é dia de festejar, principalmente nossa torcida que nunca nos abandonou. Eles merecem”, afirmou.

Em êxtase após a conquista do título, o meia Nenê festejou como uma criança, tremulando uma imensa bandeira e correndo em direção aos torcedores.

“É o dia mais feliz desde que voltei ao Brasil. Fiquei muito tempo fora do país. É maravilhoso sentir esse carinho de perto dessa torcida que nos apoiou, em todos os momentos. Nada mais justo do que comemorar com eles”, afirmou.

Já o zagueiro e capitão Rodrigo fez questão de dar uma alfinetada no arquirrival Flamengo durante a comemoração. “Tem time por aí que quer fincar bandeira no meio do campo, mas se esquece de jogar. Nós não”.