Vasco aposta em ídolos e aproxima jovens do futsal do futebol profissional

O projeto Papo na Colina visa estreitar o vínculo entre grandes nomes do profissional e quem sonha em fazer história no clube

Por O Dia

Rio - Um papo descontraído para falar de coisa séria. Essa é a aposta do Vasco para motivar e ajudar na formação de seus jovens atletas. Por saber que grandes nomes que já vestiram ou ainda vestem a camisa do Cruzmaltino começaram suas trajetórias nas quadras, o projeto Papo na Colina visa a aproximar os pequenos sonhadores do futsal com os atletas de destaque da equipe profissional.

Outro objetivo do Papo na Colina é fazer com que os atletas tenham maior identificação com a história do clube, por meio de exemplos que fazem a diferença jogando pelo Vasco. O idealizador do projeto e assessor de imprensa Carlos Gregório Junior falou sobre a motivação para apostar no evento.

"Criamos o Papo na Colina com o intuito de aproximar as categorias de base do futebol profissional. Hoje, até mesmo em virtude da grande divulgação dos campeonatos europeus, os garotos possuem como referência atletas estrangeiros, casos do Cristiano Ronaldo e Messi. Não queremos que eles deixem de admirá-los, até porque são exemplos de sucesso, apenas que passem a ter também como ídolos jogadores que estão no clube", contou.

Zagueiro Luan começou a carreira no Vasco e hoje é titular absoluto na equipe principalCarlos Gregório Jr / Vasco.com.br / Divulgação

Diretor do departamento infanto-juvenil do Vasco, Marcelo Morais exaltou a iniciativa e destacou que o trabalho já está dando frutos em São Januário.

"A maioria dos garotos se identifica com a história de vida dos ídolos e por intermédio deste papo se conscientiza de que as dificuldades existem, mas é possível vencer seguindo os conselhos de quem chegou ao profissional e hoje faz sucesso. Após algumas edições do projeto, percebemos que existe uma mudança no comportamento dos garotos no dia a dia, com maior dedicação e foco nos treinamentos, além dos relatos de muitas famílias com relação à preocupação dos meninos com o horário de dormir, alimentação e também melhor aproveitamento escolar", disse.

Alguns nomes da equipe de Jorginho já contribuíram com o projeto, como o zagueiro Luan, o goleiro Jordi, o atacante Caio Monteiro e o ídolo Nenê. Os jogadores contam um pouco de suas experiências até chegarem à equipe profissional e dão conselhos para quem deseja alcançar os mesmos feitos.

"O objetivo de quem defende o Vasco na base tem de ser chegar ao profissional, de fazer história no clube. O Luan, por exemplo, está no clube desde a infância e hoje é titular no profissional. O Andrey, o Caio, o Evander e o Mateus Vital iniciaram no futsal, alcançaram a seleção brasileira e estão no time de cima. O Nenê não foi revelado pelo Vasco, mas tem uma trajetória vencedora e é ídolo da garotada. O maior objetivo do Papo na Colina é contribuir para a formação de atletas que se identificam com as cores do Vasco", concluiu Carlos Gregório Junior.

Nenê deu conselhos para a garotada que sonha em fazer bonito no gramadoPaulo Fernandes / Vasco.com.br / Divulgação

Ídolo do Vasco e exemplo a ser seguido, Nenê deu conselhos para a garotada garantir uma evolução saudável em campo e prolongar a carreira.

"Se nós nos cuidarmos, formos profissionais e nos alimentarmos direito, dormir na hora certa, fazer as coisas direito, podemos prolongar a carreira por mais cinco anos. Fazendo as coisas de forma correta podemos chegar aí, quem sabe, até os 40 anos", o camisa 10 ainda lembrou dos dias no futsal e destacou os diferenciais de quem começa no salão:

"O futsal tem uma importância muito grande. Você aprende a pensar rapidamente, porque no salão o espaço é curto, você precisa ter rapidez e inteligência. Apura sua técnica com a bola, isso ajuda muito. Tudo isso colabora para fazer a diferença no campo. E às vezes em um espaço pequeno, onde ninguém pensa que pode acontecer alguma coisa, a gente sabe o que fazer", concluiu Nenê. Na última quinta-feira, ele foi o craque do Papo na Colina.

Para quem já participou do projeto e pôde se aproximar de exemplos, sobram nomes na hora de fazer a lista com as pratas da casa. Atacante na categoria sub-13, Marlon dos Santos já sabe exatamente quais passos deseja seguir.

"Tem sido bem legal participar do projeto e conhecer um pouco da trajetória de craques como Luan e Nenê. Eles batalharam muito para chegar onde estão. Gosto muito do Cristiano Ronaldo, mas sonho em ter uma trajetória igual a de alguns jogadores que passaram pelo futsal do clube. Admiro bastante o Philippe Coutinho, o Mateus Vital e o Evander", afirmou.

O Papo na Colina já tem seus próximos personagens definidos: o zagueiro Rodrigo e o meia Andrezinho vão conversar com a garotada. As datas ainda não foram confirmadas.

*Reportagem de Sarah Borborema