Vasco comemora semana de descanso e aprimora parte física e técnica

Gigante só volta aos gramados no sábado contra o Brasil-RS

Por O Dia

Rio - Foi uma maratona de 17 jogos em apenas 57 dias. Após quase dois meses atuando praticamente a cada três dias, o Vasco, enfim, terá uma semana inteira de trabalho. E essa parada chegou em boa hora. No pior momento do time em 2016, com duas derrotas seguidas e atuações ruins, o técnico Jorginho ganhou tempo para descansar e treinar mais a equipe.

Com um time titular que tem oito jogadores acima de 30 anos, o Vasco não conseguiu apresentar a mesma força física do Carioca e início da Série B do Brasileiro.

Vasco tem semana sem jogos da Série BPaulo Fernandes/Vasco.com.br

Com isso, passou a sofrer mais nos jogos, principalmente na marcação. A comissão técnica também detectou falhas defensivas por falta de treinos para posicionar os jogadores, e viu o poder ofensivo cair. Por isso, Jorginho aposta na semana livre para conseguir arrumar a casa. Além de trabalhos físicos específicos — o meia Nenê foi poupado de parte do treinamento, por exemplo —, táticos e técnicos. Ontem, os jogadores treinaram finalizações e passes.

“Vamos priorizar tudo. Temos que recuperar os jogadores, trabalhar a parte tática, encaixar nosso esquema, fazer repetições, aprimorar as jogadas de bola parada e o posicionamento tático. Essa semana será fundamental”, afirmou Zinho, auxiliar-técnico.

O tempo a mais também será bom para Jordi poder aprimorar alguns fundamentos. Sincero, o goleiro que vai substituir Martín Silva, suspenso, admite algumas deficiências e tem trabalhado muito para melhorá-las.

“Uma das coisas em que estou com dificuldade é a minha saída de gol. Fiz bem nos dois primeiros jogos e depois senti dificuldade. São Januário é escuro, a iluminação atrapalha um pouco, mas estou trabalhando bastante. São erros corrigíveis”, explicou o goleiro, feliz com a semana livre. “Vamos ganhar muito com esses dias.”

REFORÇO PARA A ZAGA

Rafael Marques fez uma nova bateria de exames ontem e ainda não assinou o contrato com o Vasco. Mesmo assim, o zagueiro já estava usando o uniforme do clube e realizou um trabalho no Cappres.