Martín Silva minimiza fase ruim do Vasco na Série B

Gigante da Colina não vence há cinco partidas na Segunda Divisão

Por O Dia

Rio - De volta ao Vasco após defender o Uruguai nas Eliminatórias, Martín Silva chegou a São Januário em um clima diferente de quando saiu. O jejum de vitórias já existia, mas piorou com as duas derrotas seguidas sem ele. Agora, o Vasco perdeu a liderança para o Atlético-GO e está sob pressão por um bom resultado em casa contra o Oeste, amanhã. Mas o experiente goleiro não vê crise no clube.

A costumado a momentos complicados pelo Vasco, Martín considera o atual jejum diferente da péssima campanha da Série B em 2014 e do rebaixamento de 2015. Por isso, não vê motivo para pressão exagerada pela série sem vitória na temporada.

Vasco pode perder a liderança da Série BPaulo Fernandes/Vasco.com.br

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Vasco

“Não é algo que esperávamos, mas está muito longe de ser crise. Já tive experiência em 2014, um ano muito mais complicado. No ano passado brigamos contra o rebaixamento. Não tem pressão maior que essa. Estamos tranquilos”, garantiu o goleiro.

Para muitos, um novo tropeço diante do Oeste complicaria demais a vida do Vasco na Série B, mas Martín Silva pensa diferente. Segundo ele, não se deve entrar em campo como se fosse decisão: “Sabemos que não é tudo ou nada no sábado (amanhã). Não vai ser tragédia se o Vasco ficar três dias fora da liderança.”

Apesar do pensamento, Martín acredita estar na hora de acabar com o incômodo jejum. Mesmo com a defesa levando nove gols nas últimas cinco partidas (contando os três do Santos pela Copa do Brasil), ele aprovou o esquema mais ofensivo para amanhã, com três atacantes.

“Tem que ser protagonista. É sempre melhor ir para a frente desde o início. Jogar em casa é vantagem. Pressão quem tem que sentir é o adversário”, completou.