Jorginho garante acesso, mas revela ambiente tenso: 'Está todo mundo abalado'

Treinador acredita que falta de eficiência gerou derrota para o Criciúma

Por O Dia

Santa Catarina - A derrota para o Criciúma parece ter abalado o clima no vestiário do Vasco da Gama. Depois de perder por 1 a 0, o Cruzmaltino caiu para a 4ª colocação da Série B e a situação do clube na briga pelo acesso ganhou contornos dramáticos. O técnico Jorginho revelou que o ambiente não é dos melhores.

Jorginho lamentou situação dramática do Vasco na Série BCarlos Gregório Jr/Vasco.com.br

Em entrevista coletiva após a partida, o treinador lamentou a derrota e culpou a falta de eficiência do time carioca pelo resultado atingido no Heriberto Hülse.

"O que faltou foi a posse de bola no campo de ataque. Estávamos com superioridade numérica no meio campo e não aproveitamos isso. A discussão era quem saia ali. E quando percebeu que o Andrezinho poderia adiantar um pouco mais, tanto ele quanto o Nenê eram meias. Nós tivemos muitas possibilidades de fazermos gol. Eles foram eficientes e eles fizeram o gol."

Leia também:

Pressão total! Vasco perde e fica em situação complicadíssima na Série B

Diguinho pede desculpas pelo pênalti: 'Tinha que ter pensado um pouco mais'

Em relação à tabela, Jorginho não fugiu da responsabilidade e elegeu o Vasco como maior responsável pelo drama que viverá no próximo sábado, quando enfrenta o Ceará, dentro de casa, para tentar voltar à elite do futebol nacional.

"A gente já vem nessa situação já há algum tempo, poderíamos ter definidos a situação contra o Luverdense. E não aconteceu, essa é nossa realidade e temos que lidar com essa situação, somos profissionais experientes o suficientes para ultrapassar essas lutas, essas barreiras. Só queria falar que o Vasco vai classificar", afirmou categoricamente.

Apesar da certeza que demonstra sobre o acesso, o comandante do elenco vascaíno revelou que o momento é de tensão.

"Está todo mundo abalado, vamos trabalhar bastante essa semana. É difícil qualquer situação que eu colocar agora, na medida do possível ter a cabeça no lugar e ver o que foi feito e ver o que precisamos melhorar. É muito difícil avaliarmos agora, em um momento tenso e muito difícil, com certeza o que falarmos agora de cabeça quente não vai ser bom."

O Vasco entra em campo no próximo sábado, às 17h30, para enfrentar o Ceará, precisando vencer para depender apenas de si mesmo na busca pelo acesso. Caso tropece ante o Vozão, os vascaínos terão que torcer por tropeço do Náutico, que enfrenta o Oeste.