Cristóvão releva goleada nos EUA e garante que o Vasco vai crescer de produção

Luz no fim do Túnel após resultado catastrófico na Florida Cup

Por O Dia

Rio - Ainda é cedo para se julgar o trabalho do técnico Cristóvão Borges, mas a goleada de 4 a 1 imposta pelo Corinthians, na Florida Cup, deixa preocupado o torcedor do Vasco, ressabiado após o sofrido acesso à Série A do Brasileiro e com a chegada de poucos reforços. Apesar do resultado decepcionante, o técnico Cristóvão Borges mostra serenidade ao avaliar o tropeço no início de seu trabalho no clube.

Para dar novo norte à equipe, Cristóvão Borges precisa de tempo e de reforçosPaulo Fernandes/Vasco.com.br/Divulgação

"É lógico que ficamos chateados em perder o jogo, até porque viemos aqui para ganhar o torneio. Aqui é o momento para teste, temos que fazer observações. Estamos analisando o time, vendo o que precisamos. Independentemente do resultado, as avaliações vêm sendo feitas todos os dias. Nas partidas, logicamente, as coisas ficam mais claras", disse Cristóvão, que acrescentou.

"Haver alternâncias nesse momento é normal. É uma hora de ajustes e definições de esquema de jogo, de escalação da equipe", frisou o técnico, que espera outra postura do Vasco amanhã, na disputa do terceiro lugar da Florida Cup.

DIFICULDADE EM CONTRATAR

Para dar novo norte à equipe, Cristóvão Borges precisa de tempo e de reforços. Para complicar sua situação, os três contratados, Escudero, Muriqui e Wagner — este último treinando em São Januário — ainda estão muito longe da forma física ideal.

"Estamos refazendo o time e sabemos das necessidades. As dificuldades para contratar são grandes, não estão concluindo negociações com facilidade. A chegada do Luis Fabiano e de outros que nós desejamos ainda não está concretizada. Aguardamos e esperamos que futuramente tudo dê certo", completou.