Com gol olímpico de Nenê, Vasco bate Bangu em Moça Bonita

Atacante uruguaio Loco Abreu teve a chance de marcar, mas desperdiçou, ainda no primeiro tempo, vendo o Cruzmaltino sair na frente pouco depois

Por O Dia

Rio - Buscando uma vitória depois da estreia com derrota para o Fluminense, o Vasco foi a Moça Bonita para enfrentar o Bangu e saiu da Zona Oeste carioca com os três pontos debaixo do braço, ao bater os donos da casa por 3 a 1, garantindo sua primeira vitória no Campeonato Carioca. O destaque do jogo ficou para o gol olímpico de Nenê, já no final da partida.

Insistindo no jogo aéreo desde o começo do jogo, o Cruzmaltino teve boas chances com Rodrigo e Thalles, mas a maior oportunidade na primeira etapa foi do Bangu. Loco Abreu teve a chance de abrir o placar em cobrança de pênalti, mas bateu fraco e viu Jordi fazer excelente defesa. Pouco depois, Guilherme Costa aproveitou bom cruzamento de Nenê e fez 1 a 0.

Na segunda etapa, Loco Abreu se redimiu e empatou a partida, mas os torcedores do Bangu não tiveram muito tempo para comemorar, já que Thalles colocou o Vasco à frente pouco depois. No apagar das luzes, Nenê fez uma pintura ao marcar gol olímpico e deu números finais à partida.

Após a vitória, o Vasco assume a segunda colocação do Grupo C, três pontos atrás do Fluminense, que lidera. Na próxima rodada, o clube da Colina recebe o Resende, em São Januário. Enquanto isso, o Bangu, 5º colocado, vai a Volta Redonda enfrentar o time da Cidade do Aço.

Guilherme comemora o primeiro gol do VascoMárcio Mercante / Agência O Dia

O JOGO

O Vasco assustou logo no começo da partida com Rodrigo. Depois de cobrança de falta de Nenê, o capitão vascaíno apareceu livre dentro da área e tentou cabecear de peixinho, mas acabou não conseguindo alcançar a bola. Pouco depois, Thalles voltou a assustar no jogo aéreo, mas tocou por cima.

Logo antes da parada técnica técnica, foi a vez de Nenê assustar. Finalizando da entrada da área, o chute do camisa 10 desviou na defesa e obrigou Márcio a fazer grande defesa. Aos 30 minutos, o Bangu teve a chance de abrir o placar depois de pênalti cometido pelo goleiro Jordi. No entanto, Loco Abreu partiu para a bola, tentou bater colocado no canto e viu o goleiro do Vasco fazer a defesa, mantendo o zero no placar.

No fim do primeiro tempo, o Vasco voltou a aproveitar o jogo aéreo, sua principal característica no jogo, e abriu o placar com Guilherme Costa, meio-campista revelado em São Januário. Em cruzamento de Nenê, o camisa 8 testou no canto, sem chance para Márcio, e se emocionou após abrir o placar.

No começo da segunda etapa, Loco Abreu resolveu se redimir do pênalti perdido. Após cobrança de falta pelo lado esquerdo do ataque do Bangu, o uruguaio teve espaço dentro da área e cabeceou no cantinho, deixando tudo igual. Menos de cinco minutos depois, o Vasco pulou na frente. Depois de cabeçada no travessão, o atacante Thalles apareceu para aproveitar o rebote. Caído dentro do gol, Márcio tentou evitar o gol, mas a bola claramente já estava dentro da meta do Bangu.

Após o gol, o Vasco chegou a ameaçar com duas finalizações de longe, mas Márcio apareceu bem no gol do Bangu para fazer defesas seguras. Administrando a vantagem, ainda houve tempo para que Nenê marcasse um lindo gol olímpico, aproveitando falha do goleiro adversário, que praticamente empurrou a bola para dentro do próprio gol.