Cristóvão escala o que tem de melhor na estreia do Vasco na Copa do Brasil

Time cruzmaltino vai encarar o Santos-AP, na Arenas das Dunas, em Natal

Por O Dia

Rio - O Vasco volta a enfrentar um clube do Amapá após quase 30 anos. O duelo com o Santos-AP, na Arena das Dunas, em Natal, poderia ser mais uma simples estreia na Copa do Brasil só que passou a ter importância maior com o novo regulamento da competição. Neste ano, a primeira fase do mata-mata acontece em apenas um jogo, o que obriga o time a ter atenção redobrada e a mandar força máxima para sair de campo com, pelo menos, um empate para se classificar à segunda fase.

Apesar de ter a vantagem do empate%2C Cristóvão garante que o Vasco jogará para ganharPaulo Fernandes/Vasco.com.br

"Temos o direito de empatar, mas vamos lá para ganhar. É preciso cautela em certos aspectos, mas buscar a vitória de todo o jeito. Sabemos do novo regulamento, já conversamos sobre isso", afirmou o meia Nenê.

Sem nunca ter sido eliminado na primeira fase, o Vasco espera manter essa escrita, assim como a de jamais ter perdido para um clube do Amapá. Foram apenas dois jogos, ambos amistosos com o Trem, com duas vitórias (5 a 0 em 1953 e 2 a 0 em 1987). E o novo regulamento não preocupa, mesmo com a possibilidade maior de zebra.

"Os jogos são mais decisivos, tem que estar preparado, atento e concentrado para não dar chance ao adversário. Não tem recuperação. Com ida e volta, você observava mais. Agora, é tudo na primeira", disse Cristóvão.

O treinador vascaíno terá um reforço. Regularizado, Kelvin viajou com a delegação e deve começar no banco de reservas. Já Rodrigo, com dores musculares, está fora e nem viajou, assim como Wagner, cujo documento de transferência internacional ainda não foi entregue à CBF.

"Na medida do possível, vamos aproveitar o Kelvin. Os jogadores que chegaram precisam entrar aos poucos", completou Cristóvão.