Eurico diz que clássicos com torcida única seriam 'falência do futebol carioca'

Mandatário diz que pedido do Ministério Público é inaceitável

Por O Dia

Rio - Rio - O presidente do Vasco, Eurico Miranda, aderiu nesta quinta-feira ao coro dos dirigentes de grandes clubes que são contra a ideia do Ministério Público Estadual de obrigar os clássicos a serem disputados com apenas uma torcida. No site do clube, Eurico afirmou que a medida decretaria a falência do futebol carioca.

As palavras do presidente foram divulgadas no site oficial do VascoPaulo Fernandes/Vasco.com.br

"O pedido para que os clássicos cariocas tenham torcida única é absolutamente inaceitável. Esta é uma posição que contraria mais de cem anos de história e representaria a falência do futebol carioca. Os atritos que ocorrem em diferentes regiões da cidade não se resolveriam com a entrada de apenas uma torcida no estádio. Os clássicos do Rio não tem mando de campo. E como seria uma semifinal ou final em jogo único? Haveria sorteio para saber qual torcida iria?", disse o presidente vascaíno.

O promotor Rodrigo Terra baseia o pedido no fato de que o Brasil é recordista mundial em mortes de torcedores envolvendo torcidas organizadas. Ele solicita ainda que seja proibida a distribuição de ingressos para esses grupos pelos clubes.

A medida foi tomada após o cenário de guerra do lado de fora do estádio Nilton Santos, onde Botafogo e Flamengo se enfrentaram no último domingo. Um torcedor foi morto e oito ficaram feridos.