Martín Silva defende a permanência de Cristóvão e se diz pronto para penalidades

Vasco enfrenta o Vitória pela Copa do Brasil na próxima quinta-feira

Por O Dia

Rio - O Vasco não vive um dos momentos mais confortáveis na temporada. Depois da eliminação na Taça Guanabara, a estreia da equipe na Taça Rio foi com um empate contra o Macaé. Pela Copa do Brasil, o clube carioca empatou a primeira partida da terceira fase contra o Vitória, em São Januário. Apesar das críticas da torcida que pede a saída do técnico Cristóvão Borges do comando da equipe, o goleiro Martín Silva fez coro com os jogadores e se disse fechado com o comandante.

Martín Silva também saiu em defesa de Cristóvão BorgesPaulo Fernandes/Vasco.com.br/Divulgação

"Ele está firme, convencido de que vai mudar essa cara do Vasco, a relação com a torcida. Vemos ele com confiança no grupo. Nós também temos confiança nele. É importante isso. O resultado positivo vai vir. Claro que incomoda a todos sentir essa pressão no treinador, porque sabemos que ele não é o único responsável. Temos que fazer nossa parte também.", afirmou.

Para se classificar contra o Vitória, em Salvador, o Gigante da Colina precisa de gols. Martín Silva se disse pronto para as disputas de pênaltis, que vão acontecer caso a partida termine empatada em 1 a 1.

"É claro que se estudo um pouco mais do que o normal, porque podem ter mais cobrança. Mas é parte da rotina. Nesse caso será preciso analisar bastante o plantel do Vitória. Tenho a cabeça sempre positiva, com confiança. Penso que sou capaz de defender, não me sinto em posição de inferioridade quando enfrento um batedor.", disse.