Milton Mendes lamenta falta de agressividade da equipe e explica troca polêmica

Apesar de reconhecer a força da Chape, o técnico do Vasco disse que havia a possiblidade de ter saído da Arena Condá com um resultado melhor

Por O Dia

Chapecó - O Vasco ainda não conseguiu pontuar fora de casa no Campeonato Brasileiro. Longe de São Januário, o Cruzmaltino foi derrotado pela Chapecoense por 2 a 1, na noite da última quarta-feria, na Arena Condá, em Chapecó. Após a partida, O técnico Milton Mendes explicou sua estratégia e reconheceu que a equipe pressionou pouco o adversário.

Milton Mendes revelou o motivo que o fez tirar o jovem Alan Cardoso para a entrada do meia Andrezinho, ainda no primeiro tempoPaulo Fernandes/Vasco.com.br

"Nossa estratégia era não levar gol e o Nenê prender a bola na frente. Conseguimos igualar a partida, mas no segundo tempo levamos aquele gol. Tentei dar velocidade com o Manga e com o Caio (Monteiro). Não deu certo. Agredimos pouco, admitiu o técnico.

O técnico ainda explicou o motivo que o levou a tirar o jovem Alan Cardoso para a entrada do meia Andrezinho, ainda no primeiro tempo. "Fiz isso porque fiquei com receio que o Alan fosse expulso".

Apesar de reconhecer a força da Chapecoense, Milton Mendes afirmou que havia a possiblidade de ter saído da Arena Condá com um resultado melhor. "Não foi um jogo muito bem jogado. O primeiro gol foi de bola parada… Sabíamos que eles são muito fortes no jogo aéreo e provaram isso. Depois disso igualamos. Vi o lance do Alan e me pareceu penalidade, mas o juiz não deu. Depois levamos um belíssimo gol. Tínhamos plenas condições de conquistar um ponto. Mas parabéns ao (Vágner) Mancini e ao time da Chapecoense. Temos que melhorar nossa performance fora de casa".

O próximo duelo do Vasco será diante do Avaí, neste sábado, às 19h, em São Januário. O time carioca ocupa a 12ª colocação na tabela do Campeonato Brasileiro com nove pontos, a três da zona de rebaixamento.