Torcida organizada do Vasco sofre ameaças e não vai a São Januário no sábado

Movimento Guerreiros do Almirante afirmou que 'membros da liderança vêm sofrendo coações e ameaças vindas da segurança do clube'

Por O Dia

Rio - A relação entre a diretoria do Vasco e sua torcida segue extremecida. Após os episódios de agressões na derrota para o Corinthians, a situação parece estar longe de ser resolvida. Nesta sexta-feira, o movimento 'Guerreiros do Almirante' emitiu uma nota oficial informando que não comparecerá ao duelo deste sábado, contra o Avaí.

GDA não estará na partida entre Vasco e AvaíPaulo Fernandes/Vasco.com.br

No comunicado, o grupo se queixa de ameaças vindas da segurança do clube. A GDA ainda reforça que somente após a partida contra o Avaí, informará o posicionamento para os jogos em sequência, contra o Botafogo e o Atlético-GO, ambos no Rio de Janeiro.

Confira a nota na íntegra:

"O movimento Guerreiros do Almirante tem como ideal apoiar o Vasco incondicionalmente, sendo apartidário, ou seja, não participa ou declara apoio a grupos políticos internos ou externos ao Vasco. Porém, considerando o fato de que membros da atual liderança do movimento vêm sofrendo coações e ameaças vindas diretamente da segurança do clube, intimidando para que a torcida proíba qualquer manifestação contra a atual diretoria;
Considerando que no Estádio São Januário, nos últimos jogos, vêm ocorrendo diversos casos de agressões a sócios e torcedores, fazendo com que nossa casa tenha se tornado um ambiente hostil ao torcedor vascaíno;
Considerando que o grupo político que apoia a atual diretoria, denominado "Casaca", em seu programa de rádio acusou a Guerreiros do Almirante de ser responsável por manifestações contrárias ao atual mandatário do clube;
Considerando que o maior patrimônio da GdA é a integridade física de seus membros e simpatizantes;
O movimento vem a público comunicar que não se fará presente no jogo entre VASCO x Avaí, que ocorre neste sábado (17).
Esclarecemos, ainda, que após a partida reavaliaremos a situação e informaremos nosso posicionamento sobre voltar a jogos ou não."