Milton Mendes nega 'fim do mundo' com perda da Colina: 'Jogadores estão lutando'

Técnico do Vasco citou desigualdade como explicação para brigas

Por O Dia

Rio - Nesta segunda-feira, o STJD decidiu pela interdição de São Januário, após as cenas de vandalismo no clássico entre Vasco e Flamengo. Jogar sem o apoio de seu torcedor, ou longe de casa, é uma das maiores preocupações do Cruzmaltino, como deixou claro o técnico Milton Mendes.

Milton Mendes falou sobre brigas em clássico de sábadoPaulo Fernandes/Vasco.com.br

No entanto, o treinador descartou que jogar sem o torcedor seja o maior dos problemas vascaínos, ressaltando a força dos jogadores do elenco. O Vasco ainda tenta liberar São Januário, mesmo sem torcida, para as próximas partidas no Brasileirão.

"[Torcida] é o principal trunfo? É você [jornalista] que está dizendo. Temos nosso torcedor, que nos ajuda bastante, mas os jogadores dentro de campo estão lutando muito. E o clube continuará dando suporte. Temos confiança nos nossos jogadores."

Milton Mendes também tentou encontrar uma explicação para as brigas no clássico. Para o treinador vascaíno, a resposta se encontra na desigualdade do país.

"As pessoas estão perdendo os valores. Como é que um torcedor olha para a casta de cima e vê o que está acontecendo? Pessoas se sentindo humilhadas por não ter prato de comida e vendo bilhões, trilhões... Isso causa uma revolta, e as pessoas trazem para o campo. É a única resposta que vejo."

Nesta quarta-feira, o Vasco enfrenta o Vitória, em Salvador, pela 13ª rodada do Brasileirão, tentando conquistar seu segundo ponto fora de casa. Dos 16 que tem, 15 foram obtidos em São Januário. O clube ocupa a 10ª colocação no torneio