Vasco envia pedido ao STJD para jogar de portões fechados em São Januário

Cruzmaltino tenta reverter a decisão do tribunal de interditar o estádio

Por O Dia

Rio - As cenas de vandalismo em São Januário, no último sábado, após o clássico entre Vasco e Flamengo seguem rendendo sérios problemas ao Cruzmaltino. Na tentativa de rerverter a decisão de interditar o estádio, o Gigante da Colina entrou com um requerimento no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). A ideia é seguir mandando os jogos no local, sem a presença da torcida, com os portões fechados.

Bombas foram arremessadas em São JanuárioMárcio Mercante / Agência O Dia

"É uma pergunta que não é fácil, mas desde que acabou o jogo já estou pensando nisso. Imaginávamos milhões de cenários mas, dentro da nossa casa, com ou sem torcedor, é dentro da nossa casa. Você quando está na sua residência acorda à noite e não precisa ascender a luz para caminhar, já conhece a casa. Aí vamos jogar onde? Brasília (DF)? Volta Redonda (RJ)? Cariacica (ES)? Tem viagens, logística difícil... Além das viagens que nós temos fora de casa, teríamos que viajar toda semana", declarou Milton Mendes, em coletiva de imprensa nesta terça-feira.

Além do pedido de interdição, o STJD ainda encaminhou denúncias que podem resultar na perda de 25 mandos de campo ao Vasco. Para garantir o direito de jogar com portões fechados, o clube se apoia no despacho da SBF, da última segunda-feira, onde se destaca apenas a proibição da presença da torcida em São Januário. O Ministério Público do Rio de Janeiro também pediu a interdição do estádio.