Ministério Público Estadual interdita São Januário por 180 dias

Punição pode ser estendida caso Vasco não cumpra com requisitos mínimos de segurança para voltar a mandar partidas no estádio

Por O Dia

Rio - O Vasco ainda arca com as consequências da grande confusão no clássico contra o Flamengo. Após a briga de torcedores com a Polícia Militar, que acabou com uma morte, o clube viu o estádio de São Januário ser interditado por 180 dias nesta quarta-feira, segundo decisão do Ministério Público Estadual.

Confrontos entre torcedores do Vasco e policiais militares começaram ainda dentro do estádio e se estenderam pelo entorno de São Januário após o clássico vencido pelo FlaMárcio Mercante / Agência O Dia (08.07-2017)

A interdição do estádio já havia sido determinada anteriormente, mas seria por tempo indeterminado. A nova decisão dá prazo mínimo de 180 dias de interdição para que o Vasco possa cumprir requisitos para voltar a mandar jogos em São Januário.

A decisão também aponta que o Vasco só poderá voltar a atuar no estádio caso elabore e cumpra com os planos gerais e específicos de ação, previstos no Estatuto do Torcedor, para ampliar a segurança dos torcedores no local, ao lado de representantes da PM, da Guarda Municipal e da CETRio.

Caso o Vasco não cumpra as determinações do MP-RJ, a interdição de São Januário pode se estender por mais tempo. O clube ainda pode recorrer da decisão.

Antes disso, no STJD, o Cruzmaltino foi punido com perda de seis mandos de campo e sofreu aplicação de uma multa de R$ 75 mil, também por conta das brigas. Assim como na decisão do MP-RJ, cabe recurso do Vasco. A promotoria do tribunal, que havia pedido perda de 25 mandos, também pode recorrer.