Euriquinho diz que Nenê pediu para ser reintegrado ao Vasco: 'Mudou de ideia'

Diante do pedido, o dirigente prometeu se reunir nos próximos dias com o técnico Milton Mendes e não descartou o retorno do jogador

Por O Dia

Rio - O vice-presidente de futebol do Vasco, Eurico Brandão, o Euriquinho, convocou uma entrevista coletiva para esta terça-feira para falar sobre a situação do meia Nenê. Diante das muitas especulações sobre o caso, o dirigente revelou que ouviu do jogador o pedido para ser reintegrado ao elenco, depois de ele próprio ter requisitado a rescisão contratual para buscar novos ares.

Nenê quer voltar ao time do VascoErnesto Carriço / Agência O Dia

"Ele (Nenê) deseja continuar, mudou de ideia. Ele confirmou essa posição para a diretoria, e nós fizemos algumas cobranças, exigimos algumas coisas dele", contou Euriquinho. "É uma questão que pode ser resolvida rapidamente ou não. As etapas têm que ser superadas."

Nenê pediu para ficar de fora do duelo com o São Paulo há cerca de 20 dias. De acordo com a diretoria do Vasco, o jogador solicitou a rescisão por ter uma proposta vantajosa e por ter se irritado com a reserva no time cruzmaltino. Mas diante da negociação fracassada, o experiente meia de 36 anos parece ter voltado atrás. Agora, porém, terá que provar ao clube que merece ser reintegrado.

"Pelo que parece, não tem mais proposta. Então, o atleta solicitou ser reintegrado ao grupo. Mas o Nenê não foi afastado pelo treinador ou pela diretoria, ele se afastou. Agora, começa o processo de reaproximação", explicou Euriquinho. "O atleta, além de pedir para ir embora, cometeu alguns deslizes disciplinares sérios, que precisam ser repreendidos e foram. Precisa ter a vontade de retornar, mas vai ter que ter mudança comportamental."

Diante do pedido, o dirigente prometeu se reunir nos próximos dias com o técnico Milton Mendes e não descartou o retorno do jogador. Euriquinho, no entanto, fez questão de deixar clara sua insatisfação com o comportamento de Nenê. "Quem tirou o Nenê do time foi o Nenê. Pediu para não jogar, para rescindir o contrato", lembrou.