Por marta.valim

GENEBRA - O banco suíço Julius Baer adquiriu a maioria do capital da empresa brasileira GPS, especializada na administração de fortunas, ampliando sua participação de 30 a 80%, informa um comunicado divulgado nesta terça-feira em Genebra.

Julius Baer entrou em maio de 2011 no capital da GPS (Investimentos Financeiros e Participações S.A), que tem sede em São Paulo.

A aquisição da participação majoritária acontece após uma "cooperação muito frutífera" entre os dois sócios, segundo o grupo suíço, que deseja desenvolver suas atividades no Brasil, o maior mercado de gestão de fortunas na América Latina.

O GPS é o maior administrador de fortunas independente do Brasil, com uma carteira avaliada em 15 bilhões de reais.

Nos últimos três anos, a GPS praticamente dobrou a carteira de fundos que administra.

A GPS tem 120 funcionários e foi fundada em 199 por três sócios: José Eduardo Martins, Marco Belda e Roberto Rudge.

Os atuais sócios permanecerão no comando da empresa, que será integrada ao Julius Baer.

O grupo suíço será majoritário no conselho de administração e nomeará dois membros para o comitê executivo da empresa.

A GPS, que registra lucros, seguirá funcionando com a própria.

Gustavo Raitzin, diretor de negócios do Julius Baer para a América Latina e Israel, assumirá a presidência do conselho de administração.

Você pode gostar