Dólar fecha a R$ 3,14, com variação positiva de 0,09%

Moeda norte-americana terminou o dia quase estável ante ao real. Investidores minimizaram o impacto sobre o Brasil de uma eventual saída da Grécia da zona do euro

Por O Dia

São Paulo - O dólar fechou praticamente estável sobre o real nesta segunda-feira, com investidores avaliando que o impacto sobre o Brasil de eventual saída da Grécia da zona do euro seria pequeno, após o voto dos gregos contra os termos do acordo com seus credores.

A moeda norte-americana teve variação positiva de 0,09%, a R$ 3,1421 na venda, após subir 1,40% na sessão passada. Segundo dados da BM&F, o giro financeiro ficou em torno de US$ 700 milhões.

"(A questão na Grécia) é um risco, mas é um risco pequeno", disse o operador da corretora Intercam Glauber Romano.

No domingo, a população grega votou pela rejeição do pacote de resgate ao país, em demonstração de resistência que pode fragmentar a Europa. Nesta manhã, o ministro das Finanças do país, Yanis Varoufakis, renunciou a seu cargo, removendo um obstáculo para qualquer acordo que vise a manter o país na zona do euro.

As notícias provocaram alguma aversão a ativos de maior risco nos mercados globais, com o dólar avançava em relação a moedas como o euro e o peso chileno.

Mesmo se essa avaliação se mostrar equivocada e os mercados financeiros reagirem com mais força que o esperado, parte dos analistas não demonstrava grande preocupação.

"O Federal Reserve provavelmente estará disposto a adiar o primeiro aumento de juros além de setembro ou mesmo para 2016 se preocupações com a Grécia provocarem uma forte apreciação do dólar", escreveu em nota a clientes o vice-presidente global de investimentos do UBS, Mark Haefele, referindo-se ao Fed, banco central norte-americano.

A manutenção de juros quase zerados nos Estados Unidos, patamar desde final de 2008, sustentaria a atratividade de ativos de países que pagam rendimentos maiores, como o Brasil, evitando pressões sobre o câmbio.

Nesta manhã, o BC vendeu a oferta total no leilão de rolagem de swaps cambiais, que equivalem a venda futura de dólares. Com isso, repôs ao todo o equivalente a US$ 1,282 bilhão, ou por volta de 12% do lote de agosto, que corresponde a US$ 10,675 bilhões.

Últimas de _legado_Notícia