Por marta.valim

Bruxelas - Onze países membros da União Europeia (UE) chegaram a um acordo nesta terça-feira para taxar as transações financeiras, medida que entrará em vigor em 1º de janeiro de 2016, afirmou o ministro da Economia da Áustria, Michael Spindelegger.

"Concordamos que deve acontecer passo a passo, começando pelas ações e alguns derivativos", disse o ministro durante uma deliberação pública em uma reunião com os colegas do bloco em Bruxelas.

O ministro completou que os países que participam na elaboração do imposto, entre eles Itália, França, Espanha e Alemanha, alcançaram um consenso para finalizar a medida até o fim do ano.

Spindelegger disse que as preocupações dos países que não participam na medida serão levadas em consideração.

A Grã-Bretanha, que tem a maior praça financeira europeia, não aceita o novo imposto e teme, como várias pessoas no mundo das finanças, que gere um impacto negativo na UE.

O ministro de Finanças britânico, George Osborne, afirmou durante o debate que "se provocar impacto em outras economias europeias" estas "se verão autorizadas a objetar" o acordo e farão isto".

Você pode gostar