Ibovespa fecha estável no primeiro pregão do semestre

Especulação eleitoral volta ao foco do mercado, que espera melhora na popularidade de Dilma na pesquisa Datafolha

Por O Dia

Enquanto as bolsas americanas batiam novos recordes de pontuação, o Ibovespa terminou praticamente estável ao encerrar o pregão desta terça-feira, com leve alta de 0,01%, para os 53.171 pontos. O giro financeiro foi de R$ 4,2 bilhões. Em sessão volátil, o índice chegou a subir 0,80% durante a manhã, mas perdeu força ao longo do dia, pressionado principalmente por especulações eleitorais.

Oi PN despencou 7,18% em meio à queda dos papéis da Portugal TelecomAndré Mourão/Agência O Dia

Está prevista para esta quarta-feira a divulgação de uma pesquisa eleitoral elaborada pelo Datafolha. Nas mesas de operação, a expectativa predominante é que a presidente Dilma Rousseff terá algum ganho de popularidade por conta do “bem estar na Copa”. “A possibilidade de uma melhor colocação da presidente no levantamento mexeu com os papéis das elétricas e da Petrobras”, disse o operador da Quantitas Asset Management Thiago Montenegro.

Petrobras PN, que chegou a cair 2% durante o dia, diminuiu as perdas ao encerrar em queda de 0,58%. No meio da tarde, a presidente da estatal, Graça Foster, garantiu que haverá aumento no preço dos combustíveis, mas não especificou uma data. Eletrobras ON, por sua vez, amargou queda de 3,76%.

A estabilidade do principal índice da Bovespa foi garantida pelo avanço das ações da Vale e das siderúrgicas. O movimento refletiu a recuperação da indústria da China, que mostrou em junho o melhor nível de atividade dos últimos seis meses. Vale PN subiu 1,18% enquanto Usiminas PN figurou entre as maiores altas do dia, com avanço de 2,24%.

À frente dos ganhos, Gol PN subiu 3,16%. Na contramão, Oi PN despencou 7,18% em meio à queda dos papéis da Portugal Telecom, companhia que detém a fatia de 36% da empresa de telecomunicação brasileira.

Estados Unidos

Impulsionados pela melhora da indústria da China e também pela perspectiva de avanço da atividade manufatureira nos Estados Unidos, dois dos principais índices norte-americanos bateram recordes de pontuação no primeiro pregão do mês. O Dow Jones subiu 0,77%, para os 16.956 pontos, e o S&P teve alta de 0,67%, alcançando 1.973 pontos. O Nasdaq, sem recordes, subiu 1,15%.

Dólar

No mercado de câmbio, o dólar recuou 0,23%, cotado a R$ 2,205 na venda. De acordo com a Correparti, pesou sobre a moeda americana, na parte da manhã, rumores internos de que a agência de classificação de risco S&P poderia rebaixar a nota de crédito do Brasil em resposta aos dados fiscais fracos. No entanto, o bom desempenho da indústria da China gerou um otimismo entre os países exportadores, o que equilibrou a cotação do dólar em relação ao real ao longo da sessão.

Últimas de _legado_Notícia