Ibovespa sobe 1,69% na semana e segue sem tendência definida

Índice defende o patamar dos 53 mil pontos, mas não ganha fôlego suficiente para confirmar viés positivo

Por O Dia

Entre dados preocupantes da política fiscal brasileira, números animadores dos Estados Unidos e da China, pesquisa eleitoral e jogo do Brasil, o Ibovespa terminou a semana com alta acumulada de 1,69%, aos 54.055 pontos e segue sem tendência definida para os próximos pregões. 

“O índice defendeu o importante suporte dos 53 mil pontos na semana, mas continua no meio do caminho. Ou ganha fôlego para buscar os 55 mil pontos, ou perde força e cai para os 51.500 pontos, confirmando uma tendência negativa”, disse o analista técnico da Trader Brasil Leandro Klem.

Na agenda econômica, o destaque é o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que mede a inflação oficial do país, e será conhecido na terça-feira. O economista-chefe da SulAmerica Investimentos, Newton Rosa, projeta que o indicador desacelere de 46%, para 0,38% na passagem de maio para junho.

Vale destacar que na quarta-feira será feriado em São Paulo – comemoração da Revolução Constitucionalista de 1932 – e não haverá negociação na bolsa.

Na agenda externa, a divulgação da ata da última reunião de política monetária do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) deve atrair os holofotes na quarta-feira. “O relatório é importante para fomentar o debate sobre a possível data em que a taxa de juros será elevada”, afirmou Rosa, para quem os juros devem ser aumentados somente no segundo semestre de 2015. “A economia americana está apresentando crescimento, mas a recuperação ainda é irregular e desequilibrada”, avaliou.

A China também guarda importantes dados. Destaque para os preços ao consumidor, a inflação de julho, a ser conhecida na terça-feira. Ainda sem dia definida, números de crédito e da balança comercial serão conhecidos durante a semana.

Dólar

No mercado de câmbio, o dólar acumulou alta de 0,92% na semana, cotado a cotado a R$ 2,126 na venda. 

Últimas de _legado_Notícia