Por parroyo

Amparado na pesquisa eleitoral Datafolha, o Ibovespa dispara no pregão desta sexta-feira e, por volta das 13h, subia 2,91%, para os 57.258 pontos. O bom humor é alimentado pela possibilidade de um empate técnico entre Dilma Rousseff (44%) e Aécio Neves (40%) em eventual segundo turno.

O levantamento, divulgado na noite de ontem, o primeiro depois da Copa do Mundo, mostrou ainda leve queda nas intenções de voto para a presidenta Dilma Rousseff – de 38%, para 36%. Aécio Neves manteve o patamar de 20% e Eduardo Campos subiu um ponto percentual – de 8%, para 9%.

A expectativa pela mudança de governo impulsiona as ações das estatais. Eletrobras ON subia 4,65%, Petrobras PN ganhava 4,29% e Banco do Brasil ON tinha alta de 3,75%. As ações de bancos também sobem com força e recuperam as quedas recentes. Bradesco PN avançava 4,82% e Itaú PN elevava 4,75%.

À frente dos ganhos, CSN ON tinha alta de 8,80% e, na outra ponta, Oi PN perdia 1,82%.

Nos Estados Unidos, em meio a uma agenda fraca de indicadores, os principais índices operam no azul e recuperam parte das perdas de quinta-feira que foram reflexo da aversão ao risco após a queda do avião da Malaysia Airlines na Ucrânia. Por volta das 13h, o Dow Jones subia 0,60%, S&P avançava 0,64% e Nasdaq tinha alta de 1,03%.

No mercado de câmbio, o dólar devolve parte da alta da véspera ao recuar 1,15%, cotado a R$ 2,233 na venda.

Você pode gostar