Ibovespa dispara com a diminuição das tensões geopolíticas no mundo

Por volta das 13h, o índice subia 1,40%. Rússia nega planejar intervenção na Ucrânia, enquanto, na Faixa de Gaza, o conflito deve ficar suspenso por 72h

Por parroyo

O Ibovespa opera em forte alta nesta segunda-feira na esteira do desempenho positivo das bolsas americanas, que sobem como reflexo da diminuição das tensões geopolíticas no mundo. Por volta das 13h, o principal índice da Bovespa avançava 1,40%, aos 56.350 pontos, impulsionado pelas blue chips.

Petrobras PN subia 2,07%, mesmo após a estatal ter apresentado queda de 20% no lucro líquido, na comparação anual, para R$ 4,95 bilhões no segundo trimestre. Vale PN tinha alta de 1,85%.

Na noite de sexta-feira, a China divulgou que a taxa de inflação ficou em 2,3% no mês de julho, em linha com a expectativa do mercado. Para a Guide Investimentos, o número “tranquilo” abre espaço para o governodo país adotar novas medidas de estímulo.

À frente dos ganhos, Gafisa ON avançava 4,29%, enquanto, na outra ponta, PDG ON perdia 1,37%.

Na agenda, o Boletim Focus reduziu pela 11ª vez seguida a projeção para o Produto Interno Bruto (PIB) deste ano, para 0,8%. A expectativa para inflação caiu pela quarta semana consecutiva ­­- de 6,39% para 6,26%.

Nos Estados Unidos, em meio a uma agenda vazia de indicadores, a diminuição das tensões geopolíticas eleva o ânimo dos investidores e as bolsas operam no azul. Enquanto a Rússia encerrou os exercícios militares na fronteira com a Ucrânia, israelenses e palestinos concordaram com um cessar fogo de 72h. No Iraque, o exército norte-americano segue combatendo os militantes. Por volta das 13h, o Dow Jones subia 0,36%, o S&P avançava 0,69% e o Nasdaq tinha alta de 0,97%.

No mercado de câmbio, o dólar caía 0,04%, cotado a R$ 2,278 na venda.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia