Ibovespa sobe 1,89% e ultrapassa 60 mil pontos

Investidores aprovam o avanço de Marina Silva nas pesquisas e o papel da Petrobras dispara mais de 4%. Dólar cai, cotado a R$ 2,24

Por O Dia

Após duas pesquisas apontarem a vitória de Marina Silva (PSB) em um eventual segundo turno, a expectativa eleitoral espalhou otimismo no mercado financeiro. O bom humor dos investidores refletiu na disparada das ações de estatais e de bancos e o Ibovespa ganhou fôlego para ultrapassar opatamar dos 60 mil pontos. O principal índice da Bovespa cravou a terceira alta seguida ao avançar 1,89%, aos 60.950 pontos – o maior patamar desde 28 de janeiro de 2013. O giro financeiro foi de R$ 10,7 bilhões, acima da média diária do mês de agosto - cerca de R$ 7 bilhões.

De acordo com o analista da Clear Corretora Raphael Figueiredo, em plena tendência de alta, o Ibovespa continua a busca pelo objetivo dos 63 mil pontos, a ser alcançado até outubro. “O índice pode cair até os 58 mil pontos sem perder a configuração positiva”, pontuou Figueiredo, para quem Marina Silva está ganhando cada vez mais a confiança dos investidores. Mesmo sem ter apresentado formalmente o plano de governo, a candidata do PSB já sinalizou que defende a manutenção do tripé econômico (meta de inflação, compromisso fiscal e câmbio flutuante) e maior independência do Banco Central.

Após o fechamento da sessão de terça-feira, o Ibope divulgou um novo levantamento - o primeiro a apontar uma derrota do PT. Marina Silva venceria Dilma Rousseff em eventual segundo turno por 45% a 36%. No primeiro turno, Dilma aparece com 34% das intenções de voto, enquanto Marina e Aécio Neves (PSDB) contam com 29% e 19%, respectivamente. A pesquisa CNT/MDA, divulgada na manhã desta quarta-feira, mostrou números semelhantes. Ainda na noite de terça-feira, houve o primeiro debate entre os presidenciáveis na televisão (Band).

“Todas as ações que apresentam qualquer tipo de situação relacionada ao governo oscilaram para cima e isso aponta que o mercado entendeu de forma positiva o resultado da pesquisa e do debate”, avaliou a equipe de análise da Magliano Corretora. Para a Guide Investimentos, o mercado parece gostar mais de Marina do que da reeleição de Dilma. “Mas ainda está se criando o cenário para seu eventual governo”, apontou a corretora, em nota. Vale lembrar que Marina será entrevistada na noite desta quarta-feira no Jornal Nacional (Rede Globo).

As blue chips dispararam na sessão: Petrobras PN subiu 4,58%, Bradesco PN teve alta de 2,65% e Itaú PN avançou 3,03%. Somente o papel preferencial da Vale amargou queda de 1,41%, como reflexo do recuo no preço do minério de ferro no mercado internacional. A commodity está sendo negociada no valor mínimo em dois anos, US$ 88,20, por conta do excesso de oferta. À frente dos ganhos, Tim ON teve alta de 11,19%. Na outra ponta, MMX ON perdeu 5,49%.

Nos Estados Unidos, em meio à agenda fraca de indicadores, as bolsas que se sustentam nas máximas históricas encerraram em direções opostas, perto da estabilidade. O Dow Jones subiu 0,09%, o S&P elevou 0,01% e o Nasdaq caiu 0,02%.

No mercado de câmbio, o dólar caiu 0,82%, cotado a R$ 2,246 na venda.

Últimas de _legado_Notícia