Por parroyo

Após acumular queda de 6,19% na semana passada, o Ibovespa passou por um ajuste técnico nesta segunda-feira e fechou com ganhos de 1,79%, aos 57.948 pontos. De acordo com operadores, o índice foi impulsionado ainda por um boato de que a presidenciável Marina Silva (PSB) teria mostrado leve melhora na pesquisa eleitoral do VoxPopuli, que ainda não foi oficialmente divulgada. O giro financeiro foi de R$ 8,9 bilhões, inflado pelos R$ 3,23 bilhões do exercício de opções sobre ações.

“O resultado da pesquisa VoxPopuli teria vazado e mostrado uma melhora pequena da Marina, o que apontaria uma reversão da tendência positiva da Dilma”, apontou o operador da corretora Tov Luis Morato. Como a expectativa eleitoral tem sido o principal indicador da bolsa brasileira, pois a possibilidade de uma troca de governo agrada ao mercado, o rumor impulsionou os papéis das estatais. Petrobras PN subiu 2,04% e Banco do Brasil ON teve alta de 2,71%.

“Essa aposta eleitoral auxiliou a alta do Ibovespa. Os analistas esperam que a taxa de rejeição da Dilma limite seu avanço nas próximas pesquisas”, comentou o operador da Quantitas Asset Management Thiago Montenegro.

À frente dos ganhos, Rossi Residencial ON subiu 5,65%. Outro destaque positivo foi o avanço de 1,70% do papel preferencial da Vale, que refletiu a recuperação no preço do minério de ferro no mercado internacional. O valor da commodity teve a maior alta – de 3,9% –  desde março, e a tonelada atingiu a US$ 85,20 nesta segunda-feira. Na ponta negativa, Gol PN recuou 2,71%. O movimento responde à alta do dólar, o que pode prejudicar a companhia, que tem sua dívida na moeda estrangeira.

Na agenda de indicadores econômicos, o Boletim Focus reduziu mais uma vez – pela 16ª consecutiva – a projeção de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de 2014, de 0,48%, para 0,33%. A Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE) também rebaixou a expectativa de crescimento da economia do país, que caiu de 1,8% em maio, para 0,3%.

Nos Estados Unidos, as bolsas fecharam em direções opostas após a produção industrial do país ter mostrado leve recuo de 0,01% em agosto – a primeira queda em sete meses. Além disso, a cautela prevaleceu com os investidores à espera da reunião de política monetária do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), na quarta-feira, que pode sinalizar uma antecipação da taxa de juro para os primeiros meses de 2015. O Dow Jones subiu 0,26%; o S&P retraiu 0,07% e o Nasdaq teve queda de 1,07%.

No mercado de câmbio, o dólar avançou 0,38%, cotado a R$ 2,344 na venda– o maior nível desde 19 de março.

Você pode gostar