Por parroyo

O Ibovespa tenta uma recuperação nesta quarta-feira depois de terminar no vermelho por cinco sessões consecutivas. Após ter recuado quase 1% pela manhã, o índice diminuía as perdas e, por volta das 13h, tinha leve recuo de 0,04%, aos 56.518 pontos. O fraco desempenho do Ibovespa na semana – com queda acumulada de 2,27% – refletiu a divulgação de novas pesquisas, que mostraram o aumento de vantagem de Dilma Rousseff (PT) sobre Marina Silva (PSB).

O papel preferencial da Petrobras, muito sensível ao cenário eleitoral, passa por um ajuste após as fortes quedas e subia 0,79%. As outras estatais, entretanto, recuavam. Banco do Brasil ON caía 1,29% e Eletrobras PNB perdia 0,88%. À frente dos ganhos, Souza Cruz subia 2,49%. Na contramão, Cemig PN caía 3,28%.

O levantamento do Ibope mostrou que Dilma está nove pontos à frente de Marina no primeiro turno. No segundo turno, há empate entre as candidatas – cada uma com 41% dos votos. O Vox Populi, por sua vez, apontou que a petista ganharia da ex-senadora no segundo turno por sete pontos de diferença.

Nos Estados Unidos, em meio á uma agenda fraca de indicadores, as bolsas operam em campo positivo. Por volta das 13h, o Dow Jones subia 0,54%, o S&P avançava 0,31% e o Nasdaq tinha alta de 0,48%.

No mercado de câmbio, o dólar recuava 0,15%, cotado a R$ 2,403 na venda. A pressão de alta da moeda americana fez o Banco Central aumentar o leilão de rolagem de swap cambiais, de seis mil contratos para 15 mil.

Você pode gostar