Ibovespa cai pressionado por Vale e estatais

Índice acompanha o desempenho das bolsas externas e cautela aumenta com expectativa eleitoral. Dólar volta a subir, cotado a R$ 2,41

Por O Dia

O fôlego que o Ibovespa mostrou na sessão de ontem, ao fechar no azul após cinco dias de queda, não se mantém nesta quinta-feira. Na esteira do fraco desempenho das bolsas externas e pressionado pelos papéis das estatais e da Vale, o índice recuava 0,04%, aos 56.518 pontos por volta das 13h. A expectativa eleitoral voltou ao radar dos investidores, que aguardam a divulgação da pesquisa do Datafolha, na sexta-feira. O baixo volume financeiro, de R$ 2 bilhões, refletia ainda o feriado do Ano Novo judaico.

Petrobras PN caía 0,84% e Vale PN tinha queda de 1,35%. As ações da mineradora refletem o novo recuo do preço do minério de ferro, cuja tonelada está cotada a US$ 78,60 no mercado da China – nova mínima em cinco anos. À frente das perdas, Banco do Brasil ON desvalorizava 4,60%. De acordo com o jornal “O Globo”, os diretores do banco estariam tentando convencer o ministro da Fazenda, Guido Mantega, a não usar os recursos do Fundo Soberano do Brasil para aumentar o superávit primário de 2014, pois isso poderia reduzir o valor de mercado da instituição à metade.

Na ponta positiva, Eletropaulo PN subia 2,63% após conseguir uma liminar que desobriga a empresa a devolver R$ 626 milhões para os consumidores. A Agência Nacional de Energia Elétrica da (Aneel) havia negado o recurso ao avaliar que a cobrança do montante gasto na incorporação de cabos de energia foi abusiva.

Nos Estados Unidos, a discussão sobre o adiantamento da alta da taxa de juro volta à tona após o presidente do Federal Reserve de Dallas, Richard Fisher, afirmar que a elevação da taxa pode começar “em algum momento entre a primavera e o verão (do hemisfério norte)”. Na agenda, as encomendas de bens duráveis caíram 18,2% em agosto, enquanto a previsão era queda de 17,5%. O número de pedidos de auxílio desemprego, por sua vez, aumentou para 293 mil na última semana.

Por volta das 13h, o Dow Jones caía 1,25%, o S&P recuava 1,25% e o Nasdaq perdia 1,58%.

No mercado de câmbio, o dólar subia 1,46%, cotado a R$ 2,418 na venda - o maior patamar desde fevereiro. 

Últimas de _legado_Notícia