Ibovespa garante alta de 0,10% em sessão de ajuste

Mercado aguarda o primeiro debate presidencial do 2º turno e a divulgação de novas pesquisas do Datafolha e do Ibope. Dólar sobe, cotado a R$ 2,40

Por O Dia

Após ter subido quase 5% ontem, o Ibovespa protagonizou uma sessão de ajuste nesta terça-feira e terminou com leve alta de 0,10%, aos 58.015 pontos. O giro financeiro foi de R$ 8,9 bilhões. Sem novidades no cenário eleitoral, o índice operou volátil ao acompanhar o desempenho das bolsas norte-americanas. Enquanto as ações das estatais, que chegaram a subir mais de 10% na véspera, recuaram, os papéis da Vale e das siderúrgicas deram algum fôlego ao índice.

Vale PN subiu 2,90% e CSN ON teve alta de 3,82%. O movimento reflete o avanço das exportações da China em setembro, o que elevou o preço do minério de ferro no mercado internacional.

À frente dos ganhos, Oi PN subiu 5,22%. Na contramão, Cielo ON perdeu 6,32%. Em uma decisão de primeira instância, a Justiça Federal entendeu que a companhia usou o nome da família do nadador Cesar Cielo de modo indevido e decretou que a utilização da marca terá de ter suspensa 180 dias após o fim da disputa judicial com o atleta. A companhia vai recorrer. “A campanha de marketing para divulgar um novo nome se traduz em um investimento brutal, o que explica a queda da ação”, pontuou o analista da São Paulo Investments, Fabio Lemos.

Em relação à eleição, após o Vox Populi mostrar empate técnico entre Aécio Neves (PSDB) e Dilma Rousseff (PT), com vantagem numérica para a petista – 51% a 49%­­ ­­­­-­, o mercado segue em compasso de espera pelo primeiro debate entre os presidenciáveis, que vai acontecer nesta noite, às 22h30m, na TV Bandeirantes. Segue também no radar a expectativa pela divulgação de novas pesquisas do Ibope e do Datafolha, que podem acontecer a partir desta quarta-feira.

Entre as estatais, Banco do Brasil caiu 0,60%, Eletrobrás perdeu 1,12% e Petrobras PN recuou 2,17%. De acordo com Lemos, a queda maior da estatal reflete o recuo no preço do petróleo no mercado internacional – o barril do tipo Brent foi negociado por menos de US$ 90, o menor valor desde 2009. A cotação reflete a declaração da Agência Internacional de Energia de que a demanda pela commodity vai crescer, em 2014, no ritmo mais lento dos últimos quatro anos.

Embora, à primeira vista, esse recuo no preço possa ser positivo para a Petrobras, que importa petróleo, no longo prazo, é prejudicial, pois a estatal tem grandes reservas da commodity”, apontou o analista.

Nos Estados Unidos, em meio a uma agenda vazia de indicadores e ao início da temporada de balanço, as bolsas terminaram em direções opostas. O Dow Jones recuou 0,04%, o S&P subiu 0,16% e o Nasdaq avançou 0,32%.

No mercado de câmbio, o dólar subiu 0,33%, cotado a R$ 2,401 na venda.

Últimas de _legado_Notícia