Ibovespa opera volátil e dólar dispara, cotado a R$ 2,68

Índice é pressionado pelas ações da Petrobras, que caem mais de 4%. Mercado avalia projeção de retração na economia em outubro

Por O Dia

O Ibovespa opera volátil nesta segunda-feira após o Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br), prévia do Produto Interno Bruto (PIB) mostrar retração de 0,26% em outubro. As ações da Petrobras continuam pressionando o índice, uma vez que a companhia adiou novamente a divulgação do balanço auditado, que seria conhecido na sexta-feira. Por volta das 13h, o principal índice da Bovespa tinha queda de 0,39%, aos 47.693 pontos.

Na agenda, os economistas consultados pelo Banco Central projetam alta da Selic de 0,50 ponto percentual (p.p.) em janeiro, e mais uma elevação de 0,25 p.p. em março, o que elevaria a taxa básica de juros dos atuais 11,75% para 12,25%. À frente dos ganhos, Copel PNB avançava 2,96%. Na outra ponta, Rossi ON perdia 8,33%. As ações ordinárias da Petrobras, por sua vez, caiam 4,02%, e as preferenciais recuavam 3,46%.

“Espera-se que o balanço (da estatal) seja divulgado até o final de janeiro de 2015, caso contrário, dívidas em US$ 7 bilhões vencerão antecipadamente. Além disso, caso a empresa não divulgue seu balanço até o final de junho do próximo ano, o vencimento será de US$ 56,7 bilhões em dívidas”, apontou o Banco Fator, em nota.

Nos Estados Unidos, a produção industrial mostrou avanço de 1,3% em novembro, o que mostra o aumento da demanda doméstica, enquanto o nível de atividade do setor alcançou a maior nível desde 2008. Por volta das 13h, as bolsas operavam no azul e o S&P passava por ajuste após ter amargado a pior semana em mais de dois anos pressionada pelas empresas de petróleo como reflexo do recuo no preço da commoditie no mercado internacional.

No mercado de câmbio, o dólar subia 1,17%, cotado a R$ 2,68 na venda.

Últimas de _legado_Notícia