Ibovespa opera no vermelho após três altas seguidas

Mercado de trabalho dos EUA mostra força e pode abrir mais a porta para o Fed elevar a taxa de juro. Dólar recua, cotado a R$ 2,64

Por O Dia

Após três altas seguidas, o Ibovespa passa por uma correção nesta sexta-feira e opera no vermelho pressionado principalmente pelo setor elétrico. Por volta das 13h, o principal índice da Bovespa caía 1,91%, aos 48.989 pontos.

À frente das perdas, Eletrobras PNB recuava 6,23%, seguido por Tractbeel ON, que caía 5,13% e Light, com queda de 4,24%. As ações da Petrobras, por sua vez, também operavam em queda – as preferenciais perdiam 2,07% e as ordinárias desvalorizavam 2,11%. Na ponta positiva, Marfrig subia 1,65%.

Na agenda, o Índice de Preços os Consumidor Amplo (IPCA) acumulou alta de 6,41% em 2014 e ficou abaixo do teto da meta de 6,5%. De acordo com a Guide Investimentos, o número não sinaliza alívio para a alta dos preços neste ano. “O próprio Banco Central já afirmou que o risco de aceleração no curto prazo é alto”, apontou a corretora, em nota.

Nos Estados Unidos, o relatório geral de emprego (Payroll) apontou a criação de 252 mil vagas de trabalho em dezembro e a taxa de desemprego caiu para 5,6%, o menor patamar em dois anos e meio. O dado é um importante sinal de fortalecimento da economia e pode abrir mais a porta para o Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) elevar a taxa de juros, hoje perto de zero. Por volta das 13h, as bolsas operavam em direções opostas, o Dow Jones caía 0,56% enquanto o Nasdaq avançava 0,14%.

No mercado de câmbio, o dólar recuava 0,92%, cotado a R$ 2,64 na venda.

Últimas de _legado_Notícia