Ibovespa opera no azul impulsionado pelas blue chips

Mercado segue na expectativa pelo encontro entre Dilma e Levy, que acontece às 15h. Dólar cai, cotado a R$ 2,62

Por O Dia

O bom humor prevalece no mercado de ações do Brasil e, por volta das 13h, o Ibovespa operava em alta de 1,75%, aos 48.867 pontos. Em meio a uma agenda fraca de indicadores, as atenções se voltam para o encontro entre a presidenta Dilma Rousseff e o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, às 15h.

O avanço do índice é puxado pelas ações da Petrobras, que subiam 1,82%. O mercado aguarda a divulgação do balanço não auditado da companhia,  referente ao terceiro trimestre do ano passado, na próxima terça-feira. Os papéis da Vale, por sua vez, ganhavam 3,34% como reflexo do anúncio de novas medidas de estímulo na China. O banco central do país vai emprestar 50 bilhões de iuans (ou US$ 8,1 bilhões) com objetivo de alavancar o crédito a produtores rurais e pequenas empresas.

À frente dos ganhos, Ecorodovias ON subia 5,86%. Na outra ponta, Oi PN perdia 4,20%.

Nos Estados Unidos, as bolsas operam em direções opostas. Na agenda, a produção manufatureira mostrou leve alta de 0,3% em dezembro, enquanto a inflação recuou 0,4% no mesmo mês – a maior queda em seis anos. Por volta das 13h, o Dow Jones caía 0,41% enquanto o Nasdaq valorizava 0,03%.

No mercado de câmbio, o dólar caía 0,75%, cotado a R$ 2,662 na venda.

Últimas de _legado_Notícia