Por parroyo

O Ibovespa renovou ontem o patamar máximo desde novembro e devolve nesta quinta-feira parte dos ganhos ao passar por uma correção. Por volta das 13h, o índice caía 0,81%, aos 54.475 pontos. Os papéis preferenciais da Petrobras, que acumulam alta de 8,38% na semana, lideravam as perdas com recuo de 3,8%, em um movimento que reflete o posicionamento da estatal de não estender o programa de desinvestimento aos ativos do pré-sal.

À frente dos ganhos, Gafisa ON tinha alta de 4,82%. Figuravam também na ponta positiva as ações das siderúrgicas. CSN subia 4,26% como reflexo da notícia de que a companhia irá se desfazer da sua participação na Usiminas.

O Ibovespa divulgou a segunda prévia carteira teórica que irá vigorar de maio a agosto deste ano, e aponta a entrada do programa de relacionamento da Gol – Smiles, como SMILES ON. Com a mudança, o índice totaliza 66 ativos de 62 empresas. Itaú PN continua como o ativo com o maior peso no Ibovespa (11,01%), seguido por Bradesco PN (8,49%) e Ambev ON (7,14%).

Nos Estados Unidos, as bolsas operam no vermelho, com os investidores dividindo atenção entre os resultados corporativos e a Grécia. Atenas negou nesta manhã que teria pedido ao Fundo Monetário Internacional (FMI) para adiar o pagamento dos empréstimos. O vencimento de cerca de €1 bilhão acontece em maio. Por volta das 13h, o Dow Jones recuava 0,04%.

No mercado de câmbio, o dólar recuava 0,155, cotado a R$ 3,03 na venda.

Você pode gostar