Por luana.benedito

Rio - Saldão, descontos, pagamento facilitado e o Construcard, da Caixa Econômica Federal, podem contribuir para incentivar o desempenho das lojas de materiais de construção neste ano. As vendas no varejo cresceram 2% em dezembro, em comparação com o mês anterior. O desempenho foi 4% superior ao registrado no mesmo mês de 2015. Os dados são da pesquisa mensal da Associação Nacional dos Comerciantes de Material de Construção (Anamaco), feita pelo instituto de pesquisas da entidade com o apoio da Associação Brasileira dos Fabricantes de Tintas(Abrafati) e Associação Nacional de Fabricantes de Cerâmica para Revestimento (Anfacer).

Segundo a pesquisa, as vendas no varejo de material de construção no segundo semestre de 2016 foram 4% superiores ao mesmo período de 2015. O resultado, no entanto, não foi suficiente para reverter o desempenho do setor no ano. “Fechamos 2016 com queda de 6% sobre 2015, quando tivemos faturamento de R$ 115 bilhões. Tivemos um primeiro semestre complicado e isso dificultou uma reação maior”, explica Cláudio Conz, presidente da Anamaco.

Opções de pisos%2C tintas%2C torneiras%2C cubas%2C materiais de acabamento%2C básico e outras opções fazem parte das ofertas das redes Chatuba e ConstruMaisDivulgação

Segundo ele, desde 1994, quando a associação passou a acompanhar anualmente a série histórica do varejo, é a primeira vez que o setor registra retração em dois anos seguidos. “Mas esperamos reação neste ano. Queremos fechar o ano com 5% de crescimento. A tarefa não é fácil, mas os impactos do lançamento do Cartão Reforma e da retomada do Construcard devem começar a serem sentidos neste início de ano. Estamos trabalhando com os bancos para aumentar a oferta de crédito e diminuir os juros, o que deve influenciar nas vendas”, prevê.

Ainda segundo o estudo, os resultados de dezembro também variam de acordo com a região. Nordeste e Centro-Oeste apresentaram, respectivamente, crescimento de 6% e 5%. No Sudeste, as vendas se mantiveram estáveis. Já no Sul e Norte, tiveram queda de 15% e 7%. Especialistas acreditam que as promoções das redes de materiais de construção também vão ajudar o setor.

Saldão da Chatuba

A Chatuba, por exemplo, está com a campanha ‘Limpa Estoque’. Segundo a rede, é o maior saldão de produtos, com pagamento que pode ser parcelado em até 10 vezes. A rede tem horário especial de verão. De segunda a sexta, funciona das 8h às 20h30. Aos sábados, das 8h às 20h. E aos domingos, das 9h às 15h, com exceção da nova loja, em Nova Iguaçu.

Na ConstruMais, as promoções continuam. O diretor da rede, Iuri Russo, adianta que está aceitando de novo o Construcard. “Essa modalidade de crédito é positiva porque fideliza o cliente, que acaba comprando todo o material para obra no mesmo lugar. Nessa época, acontecem as obras maiores com a compra de cimento, vergalhão e telhado”, diz Russo.

Na rede, é possível encontrar porcelanato polido (50x50 cm) por R$ 35,90 o metro quadrado, à vista. Também há promoção de bombas de água Schneider por R$ 419,90. E quem quiser dicas para transformar a casa, pode contar com a ajuda gratuita do arquiteto Roberto Moreira aos sábados, na loja da Piraquara.

Como funciona o Construcard

O cartão Construcard é uma linha de financiamento da Caixa destinada a pessoas físicas para construção, reforma ou ampliação de imóveis residenciais. A nova versão permite a aquisição de aparelhos modernos de eficiência hídrica e energética, equipamentos para sistemas de reutilização de água, fossas ecológicas, aquecedores solares, aerogeradores, equipamentos de energia fotovoltaica e de segurança residencial.

Hoje, o dinheiro de plástico é aceito em mais de 80 mil lojas no país. O cartão pode ser usado na compra de qualquer tipo de material de construção. O cliente tem prazo de dois a seis meses para comprar durante este período. Ele paga somente os juros dos valores que utiliza, podendo pagar o financiamento em um prazo de até 240 meses. O valor médio dos financiamentos é de R$ 14 mil e o limite varia de acordo com a capacidade de pagamento do cliente, não havendo valor máximo.

Para contratar a modalidade, é preciso procurar uma agência da Caixa. Além disso, o Construcard apresenta inovações no processo de contratação e agrega novos serviços que trazem segurança, conveniência e comodidade aos seus usuários, como receber mensagens SMS com informações sobre as compras e o seu saldo disponível, além de poder baixar em seu telefone um aplicativo para consultas e realização de bloqueio e desbloqueio do cartão.

A Caixa também informou que, para agilizar o processo, já conta com 400 mil clientes com crédito pré-aprovado nesta linha de financiamento.

Você pode gostar