Residenciais na Zona Oeste e na Região Serrana do Rio

Unidades prontas do ‘Minha Casa Minha Vida’ movimentam o setor em tempos de crise

Por O Dia

Rio - Os empreendimentos do programa ‘Minha Casa Minha Vida’ fazem parte do segmento que está movimentando o mercado em tempos de crise. Prova disso é que estão sendo lançados pelo menos dois condomínios com esse perfil. Um em Campo Grande, na Zona Oeste do Rio, e outro em Itaipava, na Região Serrana, pelas empresas MRV Engenharia e Riooito, respectivamente.

Cenário da Montanha Residencial%2C em Itaipava%2C e área de lazer do Parque Riviera Tropical%2C em Campo GrandeDivulgação

O residencial Parque Riviera Tropical, por exemplo, que será construído em Campo Grande, se enquadra na faixa 1,5 do ‘Minha Casa Minha Vida’, que atende famílias com renda bruta entre R$ 1,6 mil e R$ 2,6 mil, oferecendo subsídio do governo federal de até R$ 47,5 mil, além de juros reduzidos de 5% ao ano com recursos do FGTS. O empreendimento, lançado pela MRV, terá 280 apartamentos de dois quartos, com preços partir de R$ 144 mil e condições facilitadas para compra. “A faixa 1,5 vem preencher uma lacuna do programa que estava deixando as famílias com renda de até R$ 2,6 mil de fora dos benefícios do ‘Minha Casa Minha Vida’. Acreditamos que essa faixa será muito importante para propiciar mais oportunidades para as famílias que desejam adquirir o seu primeiro imóvel”, diz o gestor de Vendas da MRV, David Dornas.

O Cenário da Montanha Residencial, em Itaipava, do escritório de arquitetura Mdoito, tem imóveis a partir de R$ 195 mil. O empreendimento também faz parte do programa e terá apartamentos com dois quartos, sendo um suíte, varanda gourmet, ciclovia percorrendo todo o condomínio, unidades garden (tipo casa, pois têm quintal privativo que variam de 35 metros a 64 metros quadrados) e lazer com 20 itens como lareira, deck para pesca, horta comunitária, campo de futebol, espaço Terceira Idade, lagoa artificial e salões de festas e de jogos. Segundo a diretora da Mdoito, Mariliza Fontes Pereira, a ideia era diferenciar do conceito padrão do programa ‘Minha Casa Minha Vida’.

Condomínios têm lazer com 20 itens como lareira%2C deck para pesca%2C horta comunitária%2C campo de futebol%2C espaço Terceira Idade%2C lagoa artificial%2C etc.Divulgação

Com área de lazer

“O nosso conceito é fazer empreendimentos do programa habitacional diferenciados, sempre pensando na qualidade de vida do morador, explorando as áreas verdes possíveis, mantendo a característica do terreno, preservando árvores nativas e o máximo da sua topografia, o melhor aproveitamento das áreas privativas e investindo também na área de lazer dos condomínio”, argumenta a diretora Mariliza.

Área verde e Espaço Gracie

Outro diferencial desse empreendimento é o tamanho da área verde, com 86% de área preservada, além de uma ciclovia com aproximadamente 1,5 quilômetros, que contorna todo todo o condomínio.

E, para dar o toque final, o complexo de lazer, que terá também o Espaço Gracie, voltado para prática de jiu-jítsu, com um Espaço Zen de contemplação homenageando Hélio Gracie, antigo dono da área. Foi nesse lugar, aliás, que ele iniciou a prática do esporte, além de manter um lago artificial com aproximadamente 5 mil metros quadrados, que foi construído por ele e onde será instalado um deck, com piscina e churrasqueira, entre outros. O estande de vendas vai contar com apartamento decorado e maquete, apresentando todo o empreendimento.

Últimas de _legado_Imóveis