Entrada em até 60 vezes no 'Minha Casa Minha Vida'

Imóveis do programa do Governo Federal ainda podem ser adquiridos com documentação grátis

Por O Dia

Rio - Construtoras que investem em condomínios pelo 'Minha Casa Minha Vida' estão com condições especiais para o cliente que se encaixa no perfil do programa habitacional. A ideia é facilitar ainda mais a aquisição do imóvel, oferecendo entrada parcelada ou isenção de pagamento da documentação, além do subsídio que pode chegar a R$ 47.500 e taxa de juros de 5% ao ano mais Taxa Referencial (TR). O FGTS também pode ser utilizado no momento da compra.

Empreendimentos%2C como da MRV%2C Azul Construções e MDOito apresentam condições favoráveis a empreendimentos do programa federalDivulgação

A MRV, por exemplo, está com a campanha '60 razões para comprar seu apê com a MRV', em que o interessado pode parcelar o valor da entrada em até 60 vezes para imóveis prontos. A campanha inclui ainda ITBI e registro grátis para algumas unidades, em empreendimentos espalhados pelo país, com opções de apartamentos em construção, prontos ou em fase final de obras. "Não ter uma reserva financeira não é mais impedimento para sair do aluguel. Com essa condição, o sonho da casa própria se torna ainda mais possível", afirma Rodrigo Resende, diretor de Comunicação, Marketing e Vendas da empresa.

Além da entrada parcelada, há outras condições, como parcelas mensais que podem ser menores que o aluguel e atendimento online 24 horas. No Rio de Janeiro, os condomínios que fazem parte da campanha são o Recanto da Colina, em Santa Cruz, com unidades a partir de R$ 123.824, e o Parque Serra Salvatori, em São Gonçalo, com valores iniciais de R$ 113.476.

Condições estão ainda mais favoráveis para os imóveis%2C como entrada parceladaDivulgação

A Azul Construções oferece entrada parcelada e documentação grátis em quatro condomínios: Residencial Diamantino, lançamento em Santíssimo (a partir de R$ 138 mil), Solar Residence, em Padre Miguel, que está pronto para morar (a partir de R$ 190 mil), Residencial Grand Ville, em Bangu, também com obras concluídas (a partir de R$ 172.600) e no lançamento Royal Blue Residencial, em Bangu (a partir de R$ 183.200). "As condições variam de acordo com o empreendimento e todos oferecem lazer e segurança. O programa deu a oportunidade para muitas pessoas, pois quem não podia comprar conosco por causa da faixa salarial, agora consegue realizar o sonho por meio do 'Minha Casa Minha Vida'", avalia Mariana Marques, diretora da Azul.

No Ekos Monjolos Residencial, da Edificar, em São Gonçalo, a negociação inclui entrada zero, ITBI e registro grátis. As unidades têm preços a partir de R$ 118 mil e há apartamento decorado para visitação na Rua João de Abreu, no bairro Monjolos. "O cliente do 'Minha Casa Minha Vida' tem várias vantagens, além dos descontos e condições especiais que as construtoras oferecem. O subsídio é um grande fôlego. Com ele, o cliente consegue comprar o imóvel e depois vai pagando as prestações dentro da proposta do programa habitacional", afirma Mariliza Fontes Pereira, diretora da MDOito, especializada no segmento e gestora do projeto do Ekos. Segundo ela, a taxa de juros menor é outra vantagem importante. "A maioria dos projetos da MDOito é para o 'Minha Casa Minha Vida' porque entendemos que é possível desenvolver projetos e construir bons empreendimentos para este perfil de cliente", garante.

Últimas de _legado_Imóveis