Por marta.valim
Ativistas pró-Rússia eml prédio administrativo de Donetsk na UcrâniaAlexander Khudoteply/AFP

KIEV -  Os militantes pró-Moscou entrincheirados em prédios públicos no leste da Ucrânia receberão anistia caso entreguem as armas e liberem os edifícios administrativos ocupados, prometeu o presidente interino da Ucrânia, Olexander Turchynov.

"Se as pessoas entregarem as armas e liberarem os edifícios administrativos, garantimos que não teremos nenhuma ação judicial. Estou disposto a assinar um decreto presidencial neste sentido", disse Turchynov no Parlamento.

Separatistas pró-Moscou ocupam edifícios administrativos em Donetsk e Lugansk, duas cidades de língua russa do leste do país.

Turchynov respondeu desta maneira à lei de anistia proposta na quarta-feira por um deputado do Partido das Regiões, o movimento do presidente destituído Viktor Yanukovytch.

"Não precisamos de uma lei, podemos solucionar o problema hoje", afirmou o presidente interino.

Na quarta-feira à noite, o vice-primeiro-ministro Vitali Yarema, enviado a Donetsk para tentar resolver a crise, disse que esperava um consenso nesta quinta-feira para acabar com os quatro dias de cerco aos prédios da administração regional nesta cidade.

Você pode gostar