FMI reduz perspectiva de crescimento dos EUA em 2014 para 2%

Fundo pediu que o país mantenha suas taxas de juros baixas e aumente o salário mínimo. Previsão anterior era de 2,8%

Por O Dia

O Fundo Monetário Internacional reduziu nesta segunda-feira sua previsão de crescimento dos Estados Unidos e pediu que o país mantenha suas taxas de juros baixas e eleve o salário mínimo para fortalecer seu crescimento.

O Fundo assinala, em seu relatório anual sobre a economia americana, que o país provavelmente crescerá apenas 2% este ano, contra uma previsão anterior de 2,8%, em consequência de uma inesperada contração no primeiro trimestre.

Segundo a instituição, a criação de emprego mantém seu dinamismo nos Estados Unidos, mas o mercado do trabalho é mais frágil do que sugere a taxa de desemprego, que declina lentamente (6,3% em maio).

Concordando com a posição da administração Obama, o Fundo pede que seja elevado o salário mínimo feral, atualmente em US$ 7,25 por hora, uma medida criticada pelos republicanos e meios empresariais.

Em relação à política monetária americana, o FMI afirma que o Fed, que se reúne nesta terça e quarta em Washington, deve enfrentar "inúmeras zonas de incerteza", principalmente em relação à situação real do mercado de trabalho.

Últimas de _legado_Notícia