Confronto no Iraque deixa mais de 1.000 mortos em 17 dias

Segundo o Alto Comissariado da ONU 757 civis morreram nas províncias de Nínive, Diyala e Saladino e 318 em Bagdá

Por O Dia

Mais de 1.000 pessoas morreram em várias regiões do Iraque entre 5 e 22 de junho, informou nesta terça-feira o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos.

"Pelo menos 757 civis morreram e 599 ficaram feridos nas províncias de Nínive, Diyala e Saladino entre 5 e 22 de junho. Pelo menos 318 pessoas morreram e 590 ficaram feridas durante o mesmo período em Bagdá e nas regiões do sul", declarou o porta-voz do Alto Comissariado, Rupert Colville.

Últimas de _legado_Notícia