Por marta.valim

A polícia chinesa deteve oito pessoas, incluindo o editor da versão eletrônica de um famoso jornal econômico, acusadas de chantagear com suas coberturas dezenas de companhia cotadas na bolsa, indicou nesta quinta-feira a imprensa oficial.

O editor e seu adjunto do site do 21st Century Business Herald e funcionários de duas empresas de relações públicas foram detidos por este caso de extorsão, segundo a agência oficial Xinhua.

O jornal forma parte do grupo Nanfang Media, propriedade do governo provincial de Guanddong e muito conhecido no setor financeiro.

Os funcionários do site conspiravam, ao que parece, com outras pessoas para exigir dinheiro em troca de coberturas positivas de empresas negociadas na bolsa e de grandes companhias, e publicavam ataques maliciosos contra as que se negavam a cooperar, segundo a agência.

OS suspeitos também forçavam as empresas a colocar anúncios ou assinar acordos de cooperação com tarifas altas.

Acredita-se que a prática de pagar aos meios de comunicação para publicar - ou não publicar - artigos está muito difundida na China. As autoridades lançaram neste ano uma campanha para enfrentar este fenômeno.

O site do 21st Century Business Herald confirmou que a polícia levou na quarta-feira vários funcionários no âmbito de uma investigação, em um comunicado no qual não forneceu mais detalhes.

As duas empresas envolvidas supostamente no caso são Roya Investment Services de Xangai e Nukirin, sediada em Shenzhen.

Não foi possível nesta quinta-feira se comunicar com a polícia de Xangai para comentar o caso.

Você pode gostar