Por bruno.dutra

Moscou - O ministro da Defesa da Rússia, Serguei Shoigu, atribuiu a Kiev "toda a responsabilidade" do que aconteceu com o voo MH17 da Malaysia Airlines, já que a tragédia ocorreu em seu território.

"A catástrofe aconteceu no espaço aéreo da Ucrânia, que tem toda a responsabilidade sobre o que aconteceu", declarou o ministro, em referência ao avião derrubado em 17 de julho, durante uma reunião em Moscou com o colega malaio, Hishamudin Husein.

"Se a Ucrânia não tivesse decidido resolver seus problemas internos recorrendo às Forças Armadas (...), artilharia pesada, incluindo mísseis e a aviação, estou convencido de que esta tragédia não teria acontecido", completou.

"Aprecio muito sua paciência", disse.

O ministro viajou a Moscou um dia depois da divulgação do relatório preliminar de investigadores holandeses. O documento afirma que o avião da Malaysia Airlines foi "perfurado" por muitos objetos, o que dá apoio à tese de que foi atingido por um ataque de míssil.

Kiev e os países ocidentais acusam os separatistas do leste ucraniano pela derrubada do avião, que seguia de Amsterdã para Kuala Lumpur, com um míssil fornecido por Moscou. A Rússia nega a acusação. As 298 pessoas a bordo da aeronave morreram na tragédia.

Você pode gostar