Por parroyo

A Argentina depositou nesta terça-feira em Buenos Aires US$ 161 milhões para o pagamento de um novo vencimento de dívida, apesar da decisão de um juiz de Nova York que considerou na segunda-feira que esta medida é ilegal e declarou em desacato o país, informou o ministério da Economia.

O depósito foi realizado no Banco La Nación para cumprir com um vencimento de bônus reestruturados em trocas de dívida de 2005 e 2010 e apesar da decisão do juiz de Nova York Thomas Griesa, que classificou esta estratégia de ilegal por descumprir sua decisão.

"Ao realizar estes depósitos, a República Argentina ratifica mais uma vez seu compromisso inquebrável de cumprir com todas as suas obrigações em relação aos credores e contribuir com as medidas que estiverem ao seu alcance para preservar seu direito de receber", afirma o comunicado.

O governo realiza o depósito amparado em uma lei aprovada recentemente para habilitar uma janela de pagamentos em Buenos Aires e se esquivar, deste modo, do bloqueio imposto por Griesa em um banco de Nova York em seu caráter de agente de pagamento da dívida.

O juiz Griesa havia declarado na segunda-feira a Argentina em desacato por tomar passos ilegais para burlar sua sentença, que obriga o país a pagar us$ 1,33 bilhão por bônus em default a fundos especulativos, embora sem impor sanções até o momento.

O chefe de Gabinete argentino, Jorge Capitanich, minimizou nesta terça-feira a ordem do juiz e considerou inaplicáveis eventuais sanções, já que a lei de imunidade soberana proíbe as sanções por desacato contra Estados estrangeiros.

Você pode gostar