Por parroyo

O presidente norte-americano, Barack Obama, disse nesta segunda-feira que as probabilidades de ocorrência de uma epidemia de Ebola nos Estados Unidos são "extraordinariamente baixas", mas prometeu diante da imprensa internacional que intensificará o combate global contra a epidemia na África.

Obama falou aos jornalistas no Salão Oval da Casa Branca, depois de ser informado por altos funcionários do setor da saúde sobre o plano para atacar o vírus no oeste da África e evitar uma epidemia em solo americano, transmitida por viajantes procedentes desta região.

O presidente disse que o Ebola é um desafio que os Estados Unidos devem levar "muito a sério", apesar de os riscos de a doença se expandir no país serem "extraordinariamente baixos".

Obama destacou que a eventualidade de transmissão do vírus é remota devido ao alto nível do sistema de saúde americano e ao fato de o vírus não ser facilmente transmissível.

Após ordenar o envio de 4mil soldados para o oeste da África para ajudar a formar infraestruturas médicas para combater a epidemia, Obama advertiu que o mundo devia fazer esforços ainda maiores.

"Farei muita pressão sobre os meus colegas, chefes de Estado", afirmou Obama. "Alguns grandes países não estão fazendo o suficiente", acrescentou.

Você pode gostar