Sete pessoas suspeitas de bruxaria no Malawi, na África, são queimadas vivas

As vítimas “foram encontradas com ossos humanos" e população ateou fogo nelas, nesta terça-feira

Por O Dia

Blantyre - Uma multidão queimou vivas no Malawi, país da África Oriental, sete pessoas suspeitas de tráfico de ossos humanos, frequentemente utilizados em práticas de bruxaria, informou nesta quarta-feira a polícia local.

As vítimas “foram encontradas com ossos humanos e foram queimadas com gasolina, ontem, no distrito de Nsanje, sul do Malawi, disse à agência France Presse um responsável da polícia, Kirdy Kaunga. Nenhuma pessoa foi detida. 

Últimas de _legado_Mundo e Ciência